4min. de leitura

Não é fácil viver distante de quem amamos, afinal, quem ama sente saudades…

Não é fácil viver distante de quem amamos, embora muitos acreditem que faça bem para o relacionamento, a distância é uma inimiga cruel.


Até hoje, eu não me acostumei a lidar com a saudade. Já escrevi outros artigos sobre o assunto, mas confesso que continuo sendo leigo. Esse verbo deveria ser conjugado apenas do passado, entretanto, não faria sentido, seria impróprio para com as pessoas que amamos. Eu sinto saudades, ela sente saudades, nós sentimos saudades.

Saudade tem gosto estranho de tristeza, por isso mesmo, ninguém gostaria de saborear, mas infelizmente é algo que não podemos controlar, está muito além da nossa capacidade humana, posso dizer assim.

E não existe outro sentimento que possa ser comparado à saudade. Aliás, algumas fontes afirmam que é uma palavra que não pode ser traduzida em outros idiomas, mas sei que saudade deveria existir apenas nas poesias e nas canções.  Como nessa, por exemplo:

“Não está sendo fácil,


Não está sendo fácil,

Não está sendo fácil viver assim…

Você está grudado em mim…” (Trecho da música “não está sendo fácil” – Kátia)


Sentimos saudades e ainda não nos acostumamos a viver longe, porque gostaríamos de estar junto à pessoa que amamos a qualquer tempo. Como não querer um abraço quando chegamos em casa cansados do trabalho ou em qualquer situação de desconforto? Mas quando estamos nos sentindo sozinhos, e não sentimos falta, é como se pedíssemos para sofrer.

Bem, seja como for, pode-se até morrer de saudades, acho que é uma morte muito estranha, sabe? Porque não deixa marcas no corpo, apenas no coração. Dá pra sentir saudades sem sentir amor? Hum… Acho que não! Porque para sentir saudades tem que querer, tem que viver, tem que sonhar.  Porque como dizem por ai: “saudade é dor de quem ama”, e quem ama, sente, vive e sonha.

Alguns até dizem que a saudade pode ser vencida, quando “enchem a cara”, mas depois do “porre” ela volta. E mesmo com o passar do tempo, eu creio que a saudade não morre, não acaba. Sim… Ela fica imortalizada nos corações de quem ama.

A saudade é a maior prova de que o amor vale a pena. Quando nos lembramos, respiramos fundo, olhamos para dentro de nós mesmos e não resta nada a fazer, a não ser chorar, é porque a saudade dói. Dá pra sentir.

Mas é um sentimento natural que nós seres humanos temos, daquilo que a gente se distanciou, daquilo que nos faz ou fez feliz, e que nos deixa “falando com as paredes, até enlouquecer”. É a possibilidade de olharmos para o nosso passado, reviver cada momento e pensar: “Eu estou morrendo aos poucos, que bom seria se agora ele (a) estivesse aqui”.

Evidentemente, tem sempre algo que marca a nossa vida, trazendo-nos um complemento para razão de vivermos com saudade. Isso é fato… O amor!

 Afinal, quem ama, sente saudades.

_____________

Direitos autorais da imagem de capa: diego_cervo / 123RF Imagens<





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.