Não é só a tristeza, a felicidade também nos ensina e nos fortalece!

A felicidade nos torna melhores exatamente porque quem é feliz não encontra tempo para maldades, para arquitetar fofocas, para prestar atenção na vida alheia, a não ser para ajudar a quem necessite.

Que a gente sai mais forte das tempestades, das dores e dos tombos, é ponto pacífico. Ainda assim, também se faz necessário ressaltar que não é somente sofrendo que aprendemos a ser mais gente, uma vez que, da mesma forma, os momentos de alegria e de contentamento nos ensinam muito sobre a vida, sobre nós mesmos e sobre os outros. Felicidade é uma ótima escola, acredite.



A felicidade nos torna melhores exatamente porque quem é feliz não encontra tempo para maldades, para arquitetar fofocas, para prestar atenção na vida alheia, a não ser para ajudar a quem necessite.

Quem é feliz foca sua atenção no que realmente importa, em tudo o que vai além das meras aparências, da materialidade, da futilidade.

Quando estamos contentes, somos gratos à vida, a Deus, ao próximo, a quem quer que tenha feito parte de nossa jornada com contribuições positivas, porque então percebemos o quanto somos abençoados, o quanto nossa existência é como um milagre. Estarmos vivos já nos motiva a seguir lutando pelo melhor, sem pisar ninguém, sem patifaria.


Se estivermos felizes, não invejaremos o próximo, mas sim admiraremos as pessoas por terem conquistado aquilo por que tanto lutaram, com suor e dedicação. E tomaremos, como exemplos, essas pessoas que são luz, que se doam, pois enxergam o mundo além de si mesmas, com sinceridade e generosidade verdadeiras.

Gente feliz se ama, aceita-se, vive o que sente, pratica o que discursa, não cobra de ninguém pensamentos e atitudes iguais, uma vez que a diversidade de ideias, credos, estilos e comportamentos enchem seus olhos de magia.

Gente feliz foge da mesmice, da servidão, desviando-se dos becos escuros da maledicência e do mau humor.

Nunca veremos pessoas felizes se colocando como vítimas de alguma situação, queixando-se passivamente, enquanto a vida passa lá fora. Elas caminham na direção da roda da vida, assumindo os erros, arcando com as consequências do que fizeram ou deixaram de fazer, afastando-se cordialmente de gente amarga e perigosa.


Não há como negar que, após passarmos por períodos difíceis e dolorosos, tornamo-nos pessoas mais fortes e seguras quanto ao que realmente importa na vida. No entanto, isso não quer dizer que aqueles momentos de felicidade leve e regozijante sejam infecundos, pois o contentamento e o prazer também são capazes de nos ensinar, de nos tornar pessoas melhores, uma vez que o horizonte sem nuvens torna tudo mais claro na nossa frente. Tudo, exatamente tudo mesmo, é aprendizado, para quem quer aprender.

__________

Direitos autorais da imagem de capa: rinder / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.