Colunistas

Não existe mulher ideal, existe “Mulher Real”

WhatsApp Image 2022 03 08 at 14.09.23

Para cada mulher sua própria identidade, sua beleza diferente, seu próprio tempo, sua idade; nem mais nova, nem mais velha; nem mais isso ou aquilo; apenas a sua beleza única e de verdade, com muita vontade e com coragem de ser exatamente como é.

Dizer para uma mulher: “você não parece a idade que tem”, ou “como está mais jovem”, ou ainda: “você não envelhece nunca”… esses não são elogios, são comentários preconceituosos e reducionistas.

Ninguém precisa aparentar ser mais jovem para ser bonito, para ser apreciável, para ter valor.

Cada mulher merece reconhecimento, valor, elogios, por ser quem é, na sua própria condição e idade, independente de qual for.

Cada mulher possui sua beleza, uma beleza própria única, do seu jeito, do seu estilo, do seu tempo.

Não olhe para uma mulher com um olhar comum e viciado por uma cultura que reduz as mulheres a objetos. Olhe para uma mulher da mesma forma que olharia para você, uma pessoa com qualidades e características únicas.

Uma mulher é especial em sua essência e não pela sua aparência, ou pelo seu corpo, forma, idade.

Quando elogiar uma mulher, não a coisifique, não a reduza, não a padronize, não a iguale… Olhe para uma mulher como um ser humano com atributos reais.

Uma mulher é alma, corpo, espírito, coração, emoções, é um ser humano como outro qualquer, é pessoa integral. Uma mulher não é alguém para a satisfação de caprichos e ideias de ninguém. Não exija uma forma de ser estereotipada e inalcançável para uma mulher que você está gostando porque ninguém tem obrigação de corresponder a imposições sociais e culturais para receber carinho, afeto ou amor… Para ser querida ou elogiada.

Somos quem somos, independente do corpo, da cor, da idade, da condição social, da cultura, da sociedade, da nacionalidade, antes de qualquer coisa uma pessoa, tem características humanas, individuais e próprias, que merecem ser totalmente respeitadas.

Seja como quiser ser, e permita o outro ser como entender melhor, como quiser.

Pode ser que não compreenda uma pessoa, sua condição, sua natureza, sua forma de se apresentar, ou sua essência. Isso não é problema desta pessoa, é seu o problema, Resolva-o. É necessário, acima de qualquer coisa, respeitar totalmente o ser humano, a mulher, e respeitá-la exatamente como ela é e se apresenta.

Agradar, para ser aceita, não é algo verdadeiro e de bem-querer, ter uma forma aceitável socialmente para sentir-se querida pode ser muito triste e frustrante, vestir-se dessa ou daquela maneira para estar “bonita” aos olhos de outros é aprisionador, seguir conceitos e padrões utópicos às exigências descabidas e desumanas sociais e culturais é altamente depreciativo e extremamente angustiante.

Para conseguir enxergar beleza, qualidades, verdades em uma mulher, seja primeiro humano, sincero com você, veja sua real condição, olhe sinceramente para você, veja os humanos como humanos, e depois olhe para as pessoas, para as mulheres com real interesse de ver o que realmente são.

Não seja você uma pessoa tão pequena e tão incapaz de conseguir enxergar além do que foi programado. Na cultura machista, existem modelos ditando pessoas, relações, padrões inexistentes, só pelo prazer do poder, do vazio de tudo que não se consegue entender e lidar.
Seja como quiser e ofereça a liberdade ao outro de ser exatamente como é. A partir desse ponto, enxergue a beleza em você e em cada um que tem a coragem de assumir todas as suas imperfeições.

Somos de verdade, somos coragem.

Não existe mulher ideal, existe “Mulher Real”.

0 %