ColunistasReflexão

Não faça backup de palavras rasas…

NÃO FAÇA

Com as redes sociais ficou mais fácil a comunicação entre as pessoas, colocarem o “papo em dia”, marcar aquele encontro especial ou até mesmo se esconder, se mascarar. As relações esfriaram, as carinhas reais foram substituídas por carinhas virtuais.



É difícil ver alguém ligando, agora mandam áudio quilométrico falando um monte de “bobagens”. É difícil ver alguém mandando uma cartinha, agora é print de uma página qualquer. Com as novas atualizações, apareceu a opção “backup”, as pessoas podem arquivar as mensagens através do seu email. Ficou melhor? É, talvez. Você faz backup? Quais são as mensagens que você arquiva? Boas ou ruins?

A young woman is using her smart phone at a table outside

Dói ver aquele bom dia “seco”, dói ouvir aquele áudio com rancor. Não, você não merece ser tratado assim, na verdade, ninguém merece passar por uma situação dessa. Isso entristece. Machuca. Já mandou aquela mensagem especial esperando reciprocidade, e no final, recebeu aquela “patada”?Caramba, isso dói demais. Ainda mais de um alguém especial, daquela pessoa que você dizia ser amável e doce. Sabe o que mais dói? Esperar. Esperar uma simples mensagem de quem você ama. Dói, às vezes, ficar olhando o tempo todo o contato da pessoa para ver se ela está ou não online. Depois vem a reclamação. Depois vem o “Ele(a) me deixou no vácuo”. Ninguém merece palavras rasas. Ninguém merece ser tratado assim.


Quantos ” eu te amo ” foram digitados com frieza, com desamor. E quem recebe essas palavras se sente bem, feliz. Não, não faça backup dessas palavras ruins. Dessas palavras que não agregam em nada. Exclua rapidamente. Quantas “falsianes” disseram “Saudade, amiga” e você concordou? Quantos “Eu tô bem” você recebeu e não acreditou? A maioria das pessoas preferem “mandar um zap” do que o olho no olho.

Não arquive o que te faz mal, guarde as boas recordações, as mais belas palavras. Guarde as fotos daquele passeio na praça, ou do encontro com os amigos no cinema. Guarde as singelas homenagens, arquive os “Quero te ver na igreja”. Faça backup das palavras doces. Aquelas palavras que você olha e diz: “Vou copiar e colar”.

Não tenha pena de gastar o seu pacote de internet, arquive mesmo. Propague a palavra de Deus. Manda aquele textão bem clichê para o teu melhor amigo (a).
Seja você. Integridade faz uma baita diferença. Conquiste com palavras boas. Faça backup dos sentimentos que ficaram.


Luan Diniz

O poder da mulher independente!

Artigo Anterior

Acredite em si mesmo e seja feliz!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.