Não fique com quem não sabe o que quer

Seja você mesmo, sempre! Mantenha a sua essência e as luzes mais profundas que o movem! E não se deixe entrar na onda de quem não sabe o que quer.

Às vezes, por medo, insegurança e cordialidade somos arrastados pelas vontades errantes e “achismos” das outras pessoas. Neste movimento, deixamos que nos apaguem, que nos digam o que devemos fazer e como devemos ser. Deixamos nossos quereres de lado para dar espaço à boa educação cristã de amor ao próximo. Porém, esquecemos de nos amar primeiro.

Esquecemos de fazer por nós tudo aquilo que faríamos pelo outro. Esquecemos também, muitas vezes, de nos aceitar. De aceitar o movimento da vida e as suas indiferenças. E seguir em frente, de forma forte e resistente, como um sinal de lealdade à nossa própria pessoa.

Planejamos rotas de mudanças e perspectivas para agradar os outros e ao mundo. Contudo, não percebemos que estamos enganando a nós mesmos.  Porque a explicação é simples:

Nunca vamos agradar “gregos e troianos”. Nunca teremos aquela reciprocidade que esperamos.

Sabe por que mais!? Porque as pessoas são diferentes e a diferença deve ser respeitada. Não há moldes, padrões ou regras universais tão estáveis e fixas que não possam ter outras variáveis que as tornam passíveis de transformações.

Nesse movimento, também permitimos que, como sanguessugas, as pessoas que não sabem o querem sejam atraídas por nossa força e depois, passem a extrair, pouco a pouco, a nossa luz. São pessoas que não vêm para somar, e sim, para subtrair. Exigem, mas não sabem se doar.

Não estão dispostas a conhecê-lo, mas, sim, a julgá-lo. Não estão dispostas a construir, mas a fazê-lo cair. Muito menos pretendem ajudar você a se levantar. Preferem que fique no chão e clamam por sua desgraça. Não há torcida pelas suas realizações e nem amor pelas suas qualidades. Tampouco bem-querer pelo seu ser.

Fuja! Corra! Caminhe em direção contrária a essas pessoas. Precisamos romper mais essas amarras da servidão. Emancipe-se!

Não permita mais que essas pessoas fiquem a stalkear você. Não se importe mais com o que elas acham. Viva e viva para ser você. Autêntico e feliz. Cheia de luz para dar e distribuir.

Fique com quem o valoriza, com quem o escuta, com quem se importa, com quem é recíproco, com quem perde o seu tempo contigo, com quem se interessa mais pela pessoa que você é, do que pela sua conta no banco ou pelo seu carro.

Fique com quem sabe o que quer! Com aquelas pessoas que sabem que a vida é aqui e agora. Que aceitam você como você é, sem tirar e nem por. Com suas incoerências e suas inteligências, seus defeitos e qualidades.

Fique com quem aceita que a felicidade mora em somar com as pessoas, em estar com elas de corpo, alma e coração. Que não ficam a sonhar com a perfeição inexistente do amanhã.  Que sabem que mais que um futuro “brilhante”, uma roupa da moda, uma carreira, um status, ser estiloso, nerd ou cool, ou simplesmente se achar superior aos demais, existem pessoas de carne e osso que sentem, reais e que o amor consiste em dar carinho a maneira “torta” que são.

Fique com quem sabe que experienciar, estar com o outro, não é sugar dele, mas conectar-se à sua alma, à sua essência, à sua personalidade, aos seus contrários e principalmente, querer estar ali, viver aqueles momentos e compartilhá-los ao seu lado.



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O segredo: janifest / 123RF Imagens



Deixe seu comentário