Não há ansiedade quando você é o seu lar!



Pense em uma viagem muito longa, sobre a qual você nem sabe a data certa de retorno, não sabe direito o que o espera, mas sabe que tem que ir, que talvez seja bom para você. 

Você conhece novos lugares e embora aprecie tudo isso, uma hora começa a bater aquela saudade de casa…

Saudade da sensação perdida de aconchego. De segurança, de cheiro de café fresquinho, passado de manhã… cheiro de roupa de cama limpa. Saudade do afago do colo da mãe, da proteção.

Pois bem, é exatamente isso que acontece com os nossos espíritos.

Estamos em uma viagem muito longa aqui neste plano Terrestre, nesta encarnação, mas nossos espíritos não são nativos deste mundo. Somos viajantes, viemos de um outro tempo-espaço, de outras encarnações… portanto, nada mais natural que sintamos saudades de casa. Do nosso lar, que nos sintamos cansados da viagem, com uma vontade de retornar ao útero de nossas mães. Mas antes de habitarmos o útero materno, habitamos o TODO. Somos o Todo. Somos parte ativa e inseparável do Universo e de Deus. Então, nada mais justo que queiramos retornar a todas essas sensações boas perdidas.

É aquela famosa saudade de não se sabe bem o quê.

Nossa mente pode não saber racionalmente do que sente falta, mas nossos espíritos sabem muito bem.

Nossa experiência aqui baseia-se unicamente em SENSAÇÕES. Vivemos nossas vidas neste plano físico basicamente para 2 coisas: evitar a dor e aumentar o prazer.

Tudo é sobre sentir e sobre o que os pensamentos são capazes de nos causar.

Afinal, o que adianta todo mundo lhe dizer o quão belo você é, e você não se SENTIR bonito e atraente?

O que adianta ter dinheiro e não se sentir verdadeiramente RICO e influente?

Do que vale ter um companheiro, um marido ou uma esposa e não se sentir AMADO?

O que adianta ter tudo e não se sentir GRATO?

O que resolve ser magro e não se sentir magro e esbelto?

E por que um pensamento qualquer é tão poderoso que nem uma bomba atômica, capaz de nos causar crises fortíssimas de pânico, com sintomas físicos, mexer com o intestino, deixar a boca seca, tremores e nos causar taquicardia, dando-nos a sensação de falta de ar e de morte iminente, mas não conseguimos fazer a reação contrária e desencadear crises de bem-estar e euforia com um mesmo pensamento qualquer?

Porque não acreditamos que isso seja possível. Mas se um pensamento lhe causa a sensação de morte, ele também pode, com a mesma intensidade, causar-lhe uma sensação boa, de vida, de segurança, de tranquilidade.

E é isso que quero compartilhar com vocês hoje.

Trago a minha técnica pessoal, desenvolvida há alguns anos e que foi absolutamente fundamental para que eu me livrasse de vez das minhas crises de alta ansiedade generalizada e pânico.

Com a premissa de que nossos espíritos não são nativos e que, portanto, estamos “fora” da nossa terra natal, vamos dizer assim, e acolhendo portanto as inseguranças e medos que essa viagem longa e solitária normalmente causa na maioria das pessoas, eu desenvolvi esse conceito, que me promove a SENSAÇÃO de segurança e paz.



De onde vem a ansiedade? Da antecipação. Da incerteza. 

Da sensação de insegurança e de que não daremos conta de tudo. Como pagaremos as contas cada vez mais altas?! E se perdemos o emprego, como faremos?! E se algo acontecer com um ente querido? E se ficarmos doentes, quem cuidará das coisas? E se não conseguirmos passar no vestibular? E se o casamento não der certo? Se meu marido me deixar, meu Deus!?
A lista de “e se” é infinita e apavorante e dá vontade de sumir desse mundo, literalmente.

Mas, pense agora, que você está cheio de problemas de toda natureza, que está cansado da viagem e sofrendo de ansiedade,e, então, finalmente regressa para casa.

Sim, sim! Você está de volta ao seu lar. Sinta-se em casa. Promova em si a sensação de como é maravilhoso regressar ao lar, depois de tanto tempo fora.

As suas coisas estão todas arrumadas. O cheiro de café fresco está no ar. O aroma de baunilha ou lavanda está nas roupas de cama e tudo está em perfeita ordem e harmonia.

A temperatura está amena, as flores estão lindas e as pessoas queridas chegarão em breve.

Aqui, no seu lar, você sabe que é amado, respeitado e que pode ser somente você, sem disfarces ou amarras. 

Você está muito cansado e amedrontado, mas cumpriu sua missão na viagem com louvor. Agora você pode relaxar… descansar,dormir em paz. Aqui, no seu lar, suas contas estão pagas, sua despensa está cheia e nenhum mal o alcança. Sua morada é segura. Por mais que tentem chegar ao portão e ameacem invadi-lo, você sabe que está totalmente seguro. Ninguém achará o caminho para a sua casa, ela é totalmente protegida.

Só entra quem você convida.

Pense nos aromas que lhe trazem conforto e paz, pode ser algo da sua infância ou um perfume que goste.

Você é o arquiteto, quero que você projete cada detalhe da sua casa. Como ela é? A minha é um chalé rústico na montanha, onde o clima sempre está nublado e fresco e eu posso sentir o cheiro da terra molhada pela chuva e do café. Tenho uma varanda maravilhosa no andar de cima, onde consigo ver todo o vale de montanhas que me cerca.

Mentalize cada detalhe do seu lar. Pense na decoração, no jardim. Está sol? 

Não importa a tempestade que faça aqui fora, no mundo “real”, lembre-se de que você também não corre um risco real de morte quando tem crise de pânico e que para o seu cérebro isso é apenas um detalhe que ele ignora por completo. Nossas mentes não sabem distinguir o que é “REAL” do que é “imaginário”. Por isso, insisto em dizer: O mundo “real” começa a existir primeiramente dentro de nós. Então é exteriorizado e criado de acordo com essa representação que temos.

Dessa forma, criando o seu lar, a sua casa, você pode voltar para ela todos os dias no fim da tarde. Quando algo ou alguém o chatear e importunar, vá à sua casa. Descanse, respire fundo, sinta os cheiros no ar. Quando a ansiedade bater, lembre-se de que, aconteça o que acontecer, você está seguro, você não está desamparado, à mercê de um mundo cruel. Você agora tem o seu lar dentro de você. Você o acessa quando quiser.

Dê a si mesmo este presente. Desenvolva os gatilhos que disparam as boas sensações, todas as vezes que você quiser. E desta forma, leve-se para sua casa.

Assim podemos nos reconectar com Deus, com o Todo e tomamos a consciência de que somos energia pura, somos almas e nossas almas podem ir para casa quando quiserem.

Acabou a ansiedade e o medo. Você está amparado e protegido. Você É DEUS. Você É O UNIVERSO. Você É O SEU LAR.  Fique em paz!

Um beijo grande!


Direitos autorais da imagem de capa: Elina Sazonova from Pexels






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.