3min. de leitura

“Não importa de onde você parou, recomece!”

Se eu puder lhe dar um conselho que seja útil nessa vida, eis que será esse: não importa onde você parou, recomece!


A verdade é uma só, a gente vive idealizando. Por um tempo me perguntei se isso não era uma maneira de acreditar em um final feliz, uma forma de ser otimista com a vida, porém imaginar como gostaríamos que acontecessem as coisas é um risco tão perigoso quanto atravessar no sinal às cegas.

Eu aprendi com a minha terapeuta (confesso) que cada imaginação ou pensamento, se assim preferirem, gera uma emoção. Eis onde surgem as frustrações.

Eu estou de volta, aqui, depois de uma jornada maluca de empreendedorismo e maternidade. Passar pelo processo de multiplicação fez de mim um ser humano que questiona. Na minha fase de empreender jurei que teria chegado ao topo da montanha. Coitada de mim, anos trabalhando no mesmo ramo, sequer poderia imaginar que o meu sonho mais oculto, escondido e verdadeiro estaria para se tornar realidade.


O que quero dizer com isso é que aquela frase clichê “Para todo fim, um recomeço”, pela primeira vez fez um sentido real pra mim.

Eu me transformei, mudei, questionei, quis mais, quis menos, fiquei curiosa, destemida e corajosa. Recomecei.

Ainda estou no processo de onde almejo chegar, mas hoje entendo que o trajeto é o mais valioso dos tesouros, é nele que colhemos as experiências que nos ajudarão a nos mantermos no topo.

Dá medo, frio na barriga, o “e se” pisca na cabeça da gente como o ponteiro, enquanto digito esse texto, mas é transformador, revolucionário, instigante e leve.


Se eu puder lhe dar um conselho que seja útil nessa vida, eis que será esse:

Não importa onde você parou, recomece!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF Imagens.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.