Não importa o que fazem com você, mas sim o que você faz com isso

3min. de leitura

Frequentemente, somos confrontados com situações que nos magoam, seja em nossos relacionamentos ou nos acontecimentos que a vida coloca em nossos caminhos, de forma geral. Quando isso acontece, podemos ter duas atitudes: frustra-nos e desistir daquilo que buscamos ou seguir em frente, apesar das decepções, acreditando que possuímos o que é preciso para sermos felizes.



Nem sempre é fácil saber o que fazer, porque não temos um verdadeiro controle do que outras pessoas fazem conosco, nem sempre somos experientes e sábios o suficiente para identificar uma situação negativa e nos livrarmos dela, antes de sermos machucados, e como resultados somos feridos e decepcionados.

Ainda assim, temos uma escolha, podemos escolher aprender com aquilo que nos acontece, podemos usar nossas feridas como lição e motivação para seguir em frente.

Se você se deparar com uma situação negativa e não souber o que fazer pare e pense nas duas alternativas mencionadas no começo do texto. Será que o melhor a fazer é viver lamentando aquilo que outra pessoa ou a vida lhe fez, alimentando rancores e planejando vingança, ou se esforçar para enxergar a situação de forma mais ampla, enxergando os pontos positivos e oportunidades de evolução pessoal?

Algo que devemos compreender é que, ainda que nossas decepções doam, quanto menos pensarmos nelas e menos lhes dermos importância, menos sentiremos os seus efeitos negativos dentro de nós mesmos. Nem sempre isso é fácil, porque há uma onda de sentimentos como raiva, decepção, impotência. No entanto, por mais que não possamos mudar a situação, podemos aprender com ela.


Sempre teremos a cicatriz dessa ferida, mas cicatrizes significam que nossas feridas foram curadas, e isso é um bom sinal, porque permitimos que o processo de cura acontecesse, sem  interferirmos.

Como dito no início do texto, o melhor que podemos fazer quando alguém nos magoa é perdoar e deixar ir, e aliado a essa prática, também devemos praticar a compassividade, compreender que cada um faz o melhor com aquilo que tem. A empatia é um grande recurso nesses casos, e torna nossas vidas muito mais prósperas.


Direitos autorais da imagem de capa: Christian Schloe


Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.