Não insista em quem já desistiu de você, insista em você!



Muitas vezes insistimos em determinadas situações que não nos levam a nada, além de uma dor emocional, e muitas vezes física, muito grande!

Infelizmente, não conseguimos perceber que, dada razão, nós é quem direcionamos tamanha insistência, por consequência colocando-nos em situações que geram um desgaste enorme em todos os sentidos.

Quando não percebemos que merecemos muito mais, e que inúmeras vezes o medo da solidão faz com que acreditemos que qualquer migalha dormida se torna um banquete, nós nos colocamos em situações infelizes.

Quando não nos valorizamos diante das situações e não exercitamos a solitude do momento, fica difícil de executarmos a arte da permissão a do conhecimento da essência, para assim, nunca mais aceitar menos do que merecemos.

Não é fácil! Esse exercício é diário, depende de um simples hábito: insistir em você, para descobrir quem é você e o que você quer.

Todos os dias, um novo ensinamento virá trazendo o aprendizado de que você não depende de ninguém, não precisa “criar” muletas para que possa caminhar sozinho.

Pois, quando começamos a andar sem o auxílio destas, percebemos que tudo fica muito mais fácil.

Um exemplo é quando você decide escolher ser sua melhor companhia, e entender que ninguém poderá amá-lo se você não se amar em primeiro lugar.

Qual foi a última vez em que você fez algo para e por você?

Aprender o que você gosta de fazer com a sua própria companhia é almoçar sozinho(a) no seu restaurante favorito, que há tempos você pode ter deixado de ir por falta de companhia, é ir ao cinema sozinho(a), dançar muito naquela balada que você costumava ir e deixou porque ninguém mais quis, é entender o que você gosta e o que não gosta, é se autoconhecer.



E já logo aviso que essa jornada é um mundo novo, com inúmeras conquistas e desafios. Pode parecer mentira, mas, é muito difícil perceber o que é você e o que a sociedade quer/espera que você seja. Ainda mais quando você se construiu a imagem de outra pessoa.

É incrível quando você se desconstrói e entende que muitas travas nunca foram suas, é libertador!

Nesse momento, quando você sair totalmente da sua zona de conforto e aprender quem é você e o que você quer, parabéns, você se conheceu!

Insistir na possibilidade de se desconstruir das crenças pré-estabelecidas pela sociedade é libertador.

Dar essa oportunidade é a maior forma de amor que você possa demonstrar por você. Mostra que você está pronto, agora sim, e se quiser, para encontrar alguém e nunca mais aceitar migalhas.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF/ammentorp.






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.