4min. de leitura

NÃO LEVO MUITO JEITO PRA DIZER QUE TE AMO…

Leia ouvindo: Passenger – And I Love Her


Não sou a melhor pessoa com palavras. O termo “bruto” sempre me caiu bem. Palavras atropeladas também.

Sou intensa, sincera e como minha própria mãe diz, autêntica. Não sou das pessoas mais fáceis de lidar. Não sou das melhores pessoas para falar.

Já tentou se apaixonar por um diamante bruto? É mais ou menos assim, se você não entende que ali tem uma pedra preciosa e tentar, não vai rolar.


De longe não é uma desculpa para continuar sendo como sou. É uma confirmação para me abrir para mais uma lapidação. Delicada que só, acontece devagar, tem detalhes, riscos, formatos, caminhos. Depois que acontece existe o brilho, o amor, a transparência, a joia em si, mas não se engane, continua sendo pedra pura, dura.

NAO LEVO MUITO JEITO PRA DIZER QUE TE AMO FOTO DE DENTRO

O próximo passo é seguir adiante. Todo mundo tem um gênio difícil que pode ser adestrado. Sei como ninguém dos meus maiores monstros e te peço, conhecendo-os de perto, não os alimente. É terrível ter que lidar com o meu pior. Me mostre sempre o meu melhor. Eu te imploro, não desista de me levar além.


Palavras ditas de maneira torta machucam, mas uma atitude pode ser libertadora para chegar ao perdão. Te peço encarecidamente que mesmo dizendo de maneira convicta para ir embora, não vá. No fundo, apesar das duras palavras que posso usar, eu quero que fique e me abrace. Um abraço de paz.

Mulher curte mesmo porto seguro, não relacionamento hostil. Preciso sentir que você está ali mesmo que em silêncio. Preciso ter certeza que sou sua escolha, não um caminho alternativo. Preciso saber em atitudes e palavras curtas que o seu sim, é meu. E que nada mude isso. Nem monstros, palavras, tortas, inseguranças ou discussões sem graça. Quero que seja propósito único. Dois que vira um.

Não levo muito jeito para dizer que te amo, nem para sair de discussões intensas. Muito menos para trancar a porta, jogar a chave fora e ir embora.  Não consigo prometer perfeição, porque sou humana em errar. Mas prometo melhorar, tentar não falar, escutar acalmar e agir por nós.

Apesar da fadiga, nem pense em desistir. Da boca para fora, é fácil atingir. Me perdoe o mal jeito, as palavras tortas, aquele tom irônico. Me perdoe pelo choramingo, choro longo. Me perdoe por diversas vezes não ser tão corajosa como você gostaria. Me perdoe pelos monstros que trago comigo, pelos meus respingos e traumas de vida. Me perdoa pela bagunça, pelo jeito sério, por ser meio maluca.

Não levo muito jeito para dizer que te amo, para demonstrar que te quero. Levo jeito para te amar do meu jeito, entender seus anseios, esperar por teus beijos, me entregar de corpo inteiro.

Te amo. Te adoro. Te quero. Fica, a gente aprendeu a dar um jeito.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.