Não me leve a mal, mas a vida é muito curta para eu ficar perdendo tempo

6min. de leitura

Um conselho meu: faça o que você quer fazer, desde que não diminua ou prejudique alguém, é seu direito, e se o faz feliz, simplesmente FAÇA. Não perca tempo limitando sua vida ou, pior, se preocupando com o que o outro faz ou deixa de fazer.



Sempre, ao acordar, faço minha oração, que não necessariamente se enquadra em alguma doutrina religiosa, mas que tem por mim uma finalidade de reflexão e gratidão, seja pelas pessoas que tenho em minha vida, seja pelos bens materiais que possuo, seja pelas situações que percorrem durante minha existência (que eu considero positiva ou até mesmo aquelas que julgo negativa em um primeiro momento) …

Compreendo que reflexões sobre nossas limitações e nossos potenciais se tornam extremamente importantes para que possamos evoluir como seres humanos, e saber que a morte é uma condição da existência é fundamental.

Já presenciei o nascimento de muitas pessoas, mas também já perdi muitas pessoas que eram importantes (e ainda são) em minha vida, então saber ressignificar o processo de luto, foi essencial para que eu desenvolvesse certa resiliência. Atrelado a esse conforto da perda, consegui perceber o quanto nossa existência é limitada em nossas condições biológicas, todos estão sujeitos a desenvolver alguma doença, sofrer algum acidente, perder alguém, ou perder a vida.


Independentemente das condições sociais, culturais, políticas ou econômicas, todos os humanos que compõem a nossa humanidade, tem esse aspecto em comum, de limitação das condições biológicas. A partir do momento que viemos ao mundo, nossa única certeza é que um dia partiremos (parece ser clichê, mas é a pura e “dura” verdade)

Não quero que pense que tenho uma visão niilista da vida, é uma visão de compreender e aceitar os fatos existenciais, então acredito que devemos interpretar de forma positiva.

Saber que todos os seres humanos da face da terra não são eternos deve nos despertar uma sede de viver cada segundo como se fosse único e pudesse ser o último, não o contrário.

Tribulações na vida aparecerão (e devem), porém, olhar de forma ampla, racional e considerar esses momentos de implicação como fundamentais para nosso amadurecimento, é uma sensação maravilhosa.


Com o tempo, a partir dessa visão de que cada momento é único e passageiro, começamos a valorizar as pequenas coisas da vida. Aquele momento em que você desfruta de um sorvete com um(a) amigo(a) e joga conversa fora, aquele dia que é o dia que você considera o mais cansativo e estressante, então você chega em casa e toma aquele banho relaxante. O dia que você recebe uma notícia que tanto esperava e de forma positiva, e não vê a hora de sair com os amigos comemorar. Aquele momento em que você está no ônibus e coloca o fone de ouvido e desfruta de uma boa música, enquanto admira a paisagem pela janela… existe tantos momentos únicos, regados de amor e felicidade, que devem ser valorizados por nós.

Então, não me leve a mal, mas a vida é muito curta para eu perder tempo me importando com coisas tão banais ligadas ao egoísmo, orgulho ou medo do julgamento social.

Não me leve a mal, mas quando eu quiser ir à padaria de pijama e pantufa eu vou. Não me leve a mal, mas quando eu sentir vontade de andar cantando na rua, eu cantarei. Não me leve a mal, mas se eu quiser lhe mandar 1000 mensagens só para falar que estou com saudade, eu mandarei. Não me leve a mal, mas quando minha música preferida tocar, sairei dançando onde quer que eu esteja. Não me leva a mal, mas quando eu achar algo engraçado eu rirei alto sim. Não me leve a mal, MAS EU NASCI PARA VIVER, E VIVER ESTÁ DIRETAMENTE RELACIONADO A VIVER DA FORMA COMO JULGO SER MELHOR!

Um conselho meu: faça o que você quer fazer, desde que não diminua ou prejudique alguém, é seu direito, e se te faz feliz, simplesmente FAÇA. Não perca tempo limitando sua vida ou, pior, se preocupando com o que o outro faz ou deixa de fazer.

Não deixe que sua falta de autonomia ou o seu sentimento mesquinho, invada a alegria alheia com comentários do tipo: “Nossa viu a roupa dela?”, “Nossa como ele anda estranho?”… Isso além de ser muitas vezes preconceituoso, só demonstra o seu lado mais cruel.

Emane luz, emane compaixão e emane alegria. Ao ser feliz, você torna a vida das pessoas ao seu redor mais feliz e mais iluminada também.

Privilegie aqueles que o agregam e, principalmente, valorize os pequenos momentos que tornam sua existência eternizada.

Não podemos mudar o mundo, mas nossa marca na humanidade são aqueles momentos, que com atitudes singelas, você torna capaz a mudança do mundo de alguém, isso é fazer sua vida valer a pena!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf.com / slava77777

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.