publicidade

Não me pergunte se estou bem (porque nem sei mais a resposta)

Eu evito coisas: grandes momentos, confrontos e, mais recentemente, emoções. E eu sou uma bagunça em busca de ajuda.



E agora eu não sei onde estou, mas em algum lugar no meio. Em uma área cinzenta na qual eu não consigo descobrir como navegar, porque há dias em que eu quero gritar, falar sobre minhas decepções e coisas que estão caindo aos pedaços. E há dias em que quero sucumbir à dor.

Esta não é uma guerra com a minha vida. É um conflito dentro do meu eu interior, e eu não estou explodindo mais, pelo contrário, estou apenas em colapso. Sabe aquele momento em que você espera que alguém pergunte se você está bem? Eu quero que alguém se importe o suficiente e pergunte.

não me2

Aqui está a coisa: quando alguém que importava muito perde sua intensidade de amar, é uma das coisas mais devastadoras de assistir. Você o vê perder a fé naquilo que o definia, naquilo que vivia em seu coração e alma, que agora são estéreis. Quando você assiste uma pessoa que nunca desistiu de você, ir para baixo, o que faz?



E é mais difícil agora do que nunca perceber que eu não estou afundando, apenas flutuando em minhas próprias angústias, ricocheteando o fundo do mar. O vazio não parece mais uma experiência estranha, não é desconfortável, é apenas inesperado, mas presente, como um suspiro de alívio de um coração pesado. Naquele momento eu sei que eu me tornei um paradoxo ambulante, o quadro completo de uma confusão.

Pergunto-me se eu sou o único a viver isso.



___

Traduzido pela equipe de O SegredoFonte: Thought Catalog

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.