Não mendigue afeto! Flores não crescem em solo infértil!

Quando o amor deveria ter ficado no platônico…

Quem nunca se frustrou por ter idealizado alguém, e depois ter concluído que a pessoa não era nada daquilo que imaginava?

Pois é, esta situação não é nada agradável, tampouco confortável.

Ela nos trás uma sensação de frustração, e desapontamento. Mas fique calmo, este não é o fim do mundo.

Prender-se a um relacionamento utópico, talvez, seja o pior dos mundos em uma relação. Já que, ela parte de um pressuposto de que as coisas serão perfeitas, independente da situação; fazendo assim, abrir a tolerância para qualquer ação negativa do outro.

Fique feliz em ter percebido que a perfeição estava apenas no mundo das ideias. Como dizia Platão: somente o mundo das ideias é perfeito.

Pense de forma realista: esse tipo de relacionamento tem um potencial enorme para ser algo abusivo, sem reciprocidade.

Fiquemos no zero a zero, para não dar margem ao erro. Arriscar, apostar as fichas, e ceder as suas ideias e estilo de vida, fazem parte de um potencial relacionando.

Mas quando as coisas tendem a não ter troca, torna-se um ciclo vicioso por parte do outro, em sempre querer cobrar e nunca ser cobrado.

Às vezes, o acaso é amigo, mas quando ele não for, acenda o sinal de alerta e mensure, se valerá a pena ficar ao lado de alguém que nem o acha tudo isso.

Valorize-se! Você, com certeza, é uma pessoa sensacional! Não mendigue afeto! Flores não crescem em solo infértil.

_______________

Direitos autorais da imagem de capa: sergeblack / 123RF Imagens



Deixe seu comentário