Não olhe para trás. Dê adeus ao medo!

Olhar para dentro é olhar a si mesmo.

Às vezes pensamos, quando ouvimos tal frase, que olhar para dentro é um ato egoísta. Porém, se você já pensou assim, está enganado!

Olhar para dentro de si e se autoavaliar, policiar-se, aceitar-se e, acima de tudo, o mais importante de todos: amar-se!

É nos amando, valorizando, sendo gratos, que podemos amar o outro e nos sentir amados. Essa frase parece clichê para um texto de reflexão… por que estou usando, se parece clichê?! Porque ela está por todos os lados e agora vai fazer parte da sua vida!

Quando olhamos para dentro, podemos ver várias coisas dentro de nós mesmos, avaliar a nós mesmos e nossos sentimentos. Começando pelo medo. Do que mais temos medo? Depende do que você está vivendo no momento para saber exatamente do que você sente medo ou esse medo vem contigo do passado.

Encontrar o medo que está ou existe dentro de nós é encontrar o problema e poder nos tratar partindo da alma. O medo afasta várias possibilidades de nossas vidas, faz com que nossos caminhos mais desejados se tornem mais distantes ou complicados e, algumas vezes, penosos.

Por que quero falar do medo hoje?! Porque depois que você se livrar dele, tudo florescerá e dar-se-á o andamento natural das coisas e situações.

Existem vários tipos de medo e você vai detectar qual é o seu e como se livrar dele, para tudo fluir na sua vida, seja pessoal, amorosa ou profissional.

Enquanto você lê esse texto, o medo que você tem ou nem sabia que tinha vai se aproximando e está em alguma parte do seu corpo. O que está sentindo agora? Dói-lhe o estômago, as costas, os pés, as mãos estão tensas, está com náuseas, tonturas ou não pode seguir lendo porque as vistas ficaram turvas?

O exercício para se livrar do medo será o mesmo para todos. Vamos lá, busque um lugar onde você não seja perturbado e se não puder estar sozinho por algum motivo, seja seu trabalho, um filho pequeno, acompanhando alguém em alguma situação, imagine que essa pessoa ou pessoas são plantas e flores.

Sinta-se íntimo de si mesmo, comece a conexão respirando suavemente, se necessitar de movimentos faça-os levemente, com suavidade, pense que seu corpo é uma pluma que paira no ar. Ao seu redor, as cores são suaves, bem à sua frente visualize a cor rosa, abaixo de seus pés há terra ou areia e em uma temperatura ambiente, fazendo com que seu corpo se sinta protegido ali. O único som é o pulsar de seu coração.

Sua respiração, agora mais leve e tranquila, conecta-se com pensamentos que o levam a caminhar mentalmente em um espaço aconchegante e bonito, tudo é do seu agrado.

Caminhe até a sala ao lado e entre com tranquilidade. Encoste a porta, visualize a caixa que está bem à sua frente, abra o cadeado que está na caixa com a chave que está ao lado, comece a tirar de dentro de você todos os medos, não tenha pressa, coloque dentro da caixa um a um, se forem muitos aperte, cabem todos.

Agora tranque o cadeado e saia com a caixa e a chave.

Siga caminhando até o quintal. O cheiro suave das flores e da relva te trazem segurança. Olhe para frente, quando visualizar uma fonte, aproxime-se, ouça a água corrente dentro dela e jogue a caixa com a chave sem olhar para trás. Vire-se e saia caminhando para uma direção aonde possa ver o infinito caminho à sua frente.

Lembra daquele desejo maravilhoso que você tem? Abra-o na sua mente, seja o que for e comece a se planejar para sua grande realização.

Agradeça ao universo por estar mais seguro. E continue caminhando até voltar para o local que estava. Abra seus olhos e tome posse da sua segurança interior.

Esse exercício pode ser realizado quantas vezes você desejar durante o dia. Fazendo-o uma vez ao dia ou à noite, você vai perceber que o medo foi levado e você é bem mais forte do que pensava.

Faça e nos conte sua experiência. Ela pode ajudar outras pessoas a buscar iniciativa de se livrar dos medos.

________

Direitos autorais da imagem de capa: janifest / 123RF Imagens



Deixe seu comentário