Não permita que te assaltem!

5min. de leitura

Você já percebeu quando pensa que conseguiu apagar aquele “incêndio” na sua família ou no seu trabalho, aí então vem outro? E todos te procuram para ser a solução daquele problema? Pois é. Esses momentos são os “assaltos” que acontecem e invadem o seu mundo.



É claro que nessas horas, os que te procuram veem em você confiança e respeito, mas prestemos atenção porque também há acomodação em querer que você seja a bengala, o encosto ou qualquer outra coisa parecida e consequentemente, ser um tipo de lugar de “despejo de problemas”. Não deve ser assim.

Não pode ser assim. Sim, eu sei que na maioria das vezes você é o arrimo da família ou a peça importante em seu trabalho, porém tu tens alma, coração e VIDA! E você tem o direito de reagir a esses assaltos e dizer NÃO! Não, eu não irei a essa festa porque você quer.

Não, eu não tenho que concordar com você. Não, eu não posso resolver esse assunto nesse momento. Não, eu não tenho a obrigação de tirar essa foto. Não, não quero participar disso. Enfim, diga NÃO quando sentires vontade e reaja! Contudo, é importante esclarecer uma coisa: não confunda dizer NÃO com ser rebelde sem causa. Ou procrastinar decisões.


O que quero dizer quanto aos “nãos aos assaltos” é que não deves permitir que te façam de “travesseiro”,que enquanto o outro que te “assaltou” dorme tranquilo por ter te passado o problema, o peso fica contigo e se perdura.

E quando você não consegue resolver o problema e ainda te chamam de incompetente, de lerdo, preguiçoso, etc?

E quando quer ficar em silêncio, vem alguém ou algo que assalta o teu mundo e te pões em desespero?


Como equilibrar-se então nesse papel de para-raios?

Sabem queridos e queridas, vou citar um ditado que acredito que muitos devem conhecer: “O que não tem remédio… remediado está!”. Obviamente, devemos sempre agir pelo melhor, mas não devemos nos entregar à angústia e essa mesma não pode se instalar na calada da madrugada te assaltar e levar tua paz. Enquanto nos descabelamos para que a harmonia reine entre os seus, provavelmente haverá aquela alma que vai te enfiar a faca pelas costas, vai falar mal, vai te criticar, vai implicar…aí, a sua desarmonia interior é que estará evidente te deixando frágil e assaltando mais uma vez os teus sentimentos.

E não adianta se pôr no lugar de “coitadinho” ou fazer protesto, porque ainda corre-se o risco de te acharem louca(o) ou ignorante. Bem, é assim mesmo; acabo de lembrar da frase do escritor Paulo Leminski: “Vai me ver com outros olhos ou com os olhos dos outros?” Se não quer que te assaltem continuamente e sem sua permissão, intrigue com sua mudança e reação.

Em tais horas de não saber o que fazer, não saber o que pensar e pressente que querem te assaltar com uma enxurrada de problemas e pedidos, seja a serenidade. Difícil? Sim, é sim. E muito! Entretanto, não é impossível nos disciplinar para sermos serenidade. Perdão aos que esperavam que eu desce aqui uma fórmula pronta; leitores, nada na vida é pronto! Ao viver dos anos é possível aprender ser o artesão de si mesmo e porque não aprender a ser um bonito ateliê de nossa própria vida?

A reação certa a esses assaltos em tua vida, só tu saberás como reagir da maneira certa. Lembre-se que tu não tens a menor obrigação de agradar coletivo (família, amigos, vizinhos…) mas você pode ser sereno e gentil simplesmente dizendo “não, obrigado”. E não se culpes se não te entenderem. Você tem direito aos seus momentos e não permita que outros os levem de ti sob protestos, cara feia, manipulação sentimental, entre outros.

Reaja aos assaltos e não permita que te joguem no camarote….

Charlene Santos

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.