publicidade

Não precisamos de um amor perfeito, precisamos de um amor real!

Não precisamos de alguém perfeito e sim real, portanto, dê-me o teu melhor, mas me dê também o teu pior…

Lembra quando vocês se conheceram. Ele era o cara perfeito. Ficava lindo até com aquela calça velha e a camiseta amarrotada. Estava sempre fazendo piada.



De repente as qualidades foram desaparecendo e o príncipe virou sapo.

O encanto foi desvanecendo como quem abandona todo dia uma virtude e então os defeitos começam a aflorar.

Com certeza você se perguntou: O que aconteceu? Será que ele mudou tanto assim? Ou será que fui eu?


Não é raro perdermos o interesse por alguém quando passamos a conviver mais intimamente, às vezes alguns hábitos e costumes são difíceis de aceitar.

Mas não precisamos de alguém perfeito e sim real.

Portanto: dê-me o teu melhor, mas me dê também o teu pior porque só assim saberei que está se doando por inteiro e que sou merecedora do teu amor.

Porque é fácil fingir, se fazer de bom moço, ser educado, cortês e gentil com estranhos.


Porque é fácil usar a máscara do bom convívio, fazer política da boa vizinhança. É fácil enganar as pessoas por durante algum tempo, mas não se pode enganar para sempre.

Por isso eu quero o teu melhor, mas também aceito o teu pior.

Quero mergulhar no teu universo, conhecer os teus erros, conviver com teus defeitos. Suportar tua falta de jeito, ouvir tuas queixas, aguentar tua impaciência e tua carência.

Deixa eu me embriagar da tua insensatez.

Deixa-me amar você.

_______

Direitos autorais da imagem: helenaak14 / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.