Não preciso de ninguém que me complete, mas se transbordar será bem vindo!

7min. de leitura

Não preciso de ninguém que me complete, mas se transbordar será bem vindo!

Sabe, eu sempre fui uma pessoa difícil de se apaixonar, mas quando acontecia parece que o mundo se transformava somente naquela pessoa! Eu me tornava mais forte, motivada, sarada… Tudo para agradar meu suposto amor !



E quando ele ia embora sem explicações plausíveis, eu chorava horrores , sentia o chão sumir, a dor no peito era iminente! Começava então o processo inverso da autoestima! Desapegar?

Essa palavra não entrava na minha cabeça de jeito nenhum! Acabavam as dietas e as gordurinhas voltavam, unhas mal feitas… Cabelo mal cuidado, rosto sem maquiagem, chinelo de dedo… Isso sem falar nos textões postados nas redes sociais para que ele visse e talvez imaginasse o que estava perdendo em deixar uma mulher tão inteligente como eu… Assim, do nada!

O difícil depois era perceber que esse mesmo rapaz pouco tempo depois já desfilava com outra qualquer que, nem bonita era… Talvez não tivesse o que eu tinha em termos de cultura e outras coisas que não convém dizer em uma página como essa… E mais difícil ainda era perceber que com o tempo até aconteciam casamentos entre os novos pombinhos, enquanto eu continuava ali… Com toda a minha inteligência, sensualidade, aparência legal… E sozinha assistindo de camarote as outras se darem bem! O que elas tinham que eu não tinha?


E tudo sempre se repetia… O desfecho era sempre o mesmo… Eles me amavam, me admiravam no começo, e iam aos poucos perdendo o interesse… Como se houvesse um feitiço por trás disso tudo! Juro que até em sessão de descarrego eu fui! Aquilo só podia ser mandinga das grossas, eu pensava!

Olha, eu confesso que nunca fui de correr atrás de homem nenhum… Sempre segui o passo das poderosas… Nunca fui mulher chiclete! Fazia tudo como mandava a psicologia dos livros de autoajuda, aqueles que sempre dizem que você tem que se valorizar e etc! E nem isso adiantou! Sempre fui independente, dona do meu nariz! O que estava acontecendo? Eu não era chata, gostava de agradar, ser meiga… Sem ser grude! Estava sempre impecável… Eu fazia tudo para manter… E talvez foi esse meu grande erro… Dar mais do que recebia !

E sabe qual foi o saldo disso tudo? A cada novo relacionamento eu já entrava com dois pés atrás… Desconfiada de que a qualquer momento o meu novo príncipe se tornaria um sapo e iria voltar para o brejo!


E era exatamente isso que acontecia… E a princesa aqui foi se cansando disso tudo!
Depois de muita depressão vencida, muito choro desesperado, acabei entendendo que aqueles homens não eram para mim, pois se fossem fariam tudo para estar ao meu lado, seja como for!

Eu percebi que precisava parar de querer fingir ser a poderosa do pedaço… Percebi que eu tinha que realmente me dar o valor e não depender de amores alheios! Mas tinha que ser de verdade e não fingimento, entende? Eu precisava acreditar em mim, do fundo da minha alma! Sinceramente isso levou um bom tempo!

Eu era completa , e se alguém viesse, teria que ser para transbordar , senão que ficasse no brejo, pois de sapos eu já estava cheia!

Quando eu parei de querer alguém para mim, quando eu me devolvi a autoestima e trabalhei meu psicológico para ficar bem para mim mesma… Eu perdi o medo de ficar sozinha!

E sabe o que acontece quando você perde o medo de perder? Você começa a ganhar ! Essa é a lei da vida, em todos os aspectos!

As pessoas começaram a me olhar de um outro ponto de vista… E sinceramente? Eu não estava nem aí para a opinião alheia! Eu queria seguir meu caminho, criei novos objetivos de vida, planejei viagens, excursões com grupos que eu nem conhecia, fiz novos projetos profissionais, voltei a dançar, fiquei saradíssima, comecei até a fazer um trabalho voluntário, pois me sentia grata por ser quem eu era e por ter resgatado o amor por mim mesma! Eu queria dividir esse amor com quem precisava! Aquilo era maravilhoso!

Eu percebi que não precisava fazer esforço nenhum para manter alguém do meu lado! Eu tinha que ser eu mesma e quem quisesse que aguentasse o rojão, pois eu comecei a acreditar de verdade que para ter uma mulher como eu do lado não era para qualquer babaca, não! E eram esses os caras que eu tinha me relacionado até então: um bando de babacas medrosos do mulherão que eu era! Preferiam as coitadinhas submissas, era mais fácil de manipular! E daí? Pode ser também que não me amassem o suficiente… Eu tinha dificuldade para aceitar a rejeição! Graças a Deus isso não me pertence mais! Minhas portas se abriram para quem quisesse ficar e quem quisesse partir… Sem drama!

Eu percebi que o homem da minha vida tinha que ser tão especial e me conquistar a cada dia, senão que fosse embora! Sinceramente, depois de tanto tapa na cara, de tanta cicatriz e feridas, eu me tornei mais forte! Eu percebi que não precisava mais me esforçar para ter alguém, que minha fé em Deus e em mim já me bastavam e que eu poderia ir bem mais longe!

Um dia ele apareceu… Assim, do nada! E posso ser sincera? Somos um casal lindo! Ele me aceita do jeitinho que eu sou e eu retribuo com o amor que sempre quis dar! Me pediu em namoro no segundo dia de encontro e casamos em oito meses! Sim, ele me conquista todos os dias e eu aprendi a retribuir na medida certa!

Eu posso dizer que ele me transborda… Porque completa eu já estava antes dele aparecer!

E quer saber uma verdade? O transbordar é maravilhoso, mas isso é e sempre será apenas um detalhe a mais na minha vida!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.