ColunistasLei da Atração

Não se apegue tanto aos resultados. Deixe que o universo lhe surpreenda…

Não se apegue tanto aos resultados. O Universo,  às vezes, quer  surpreender você…  



Mesmo sendo seres completos, nós nos sentimos, em muitos momentos, pela metade. Falta-nos  realizar alguns propósitos, alcançar objetivos ou estamos desejando que aconteça algo, sem que esperemos.

No fundo a gente sempre espera, inclusive, o inesperado.

Quantas coisas poderíamos enumerar, desde as mais simples que gostaríamos que se tornassem realidade, e quantas estão entre nossas orações e mentalizações.


Um detalhe é que nem sempre conseguimos permitir que Deus e o Universo trabalhe à Sua maneira, que é na verdade a melhor maneira. Ficamos esperando que tudo saia como planejamos e sabemos que não é todo dia que as coisas acontecem conforme determinamos.

Aguardamos a ligação e o outro falando exatamente o que queremos ouvir, esperamos uma declaração com as palavras que escolhemos, convites, respostas, sinais positivos conforme premeditamos. Claro que muitas coisas funcionam sim. Porém, há muitas outras acontecendo neste meio tempo.

Será que conseguimos parar para pensar que não temos domínio sobre tudo? Que o Universo pode querer fazer mais, dar mais, surpreender mais? Nem conseguimos estar preparados, porque limitamos tanto.

Claro que a visualização é importante e acreditar em resultados positivos é fundamental, mas precisamos deixar o canal aberto para as várias possibilidades.


Respeitamos o tempo, a ordem ou a desordem das coisas, justamente para no final tudo fluir naturalmente, ou ir fluindo pelo caminho, como tinha que ser.

Cessar o esforço compulsivo para que as coisas aconteçam, só nos traz benefícios. Deixar de estar alí no futuro e dar uma relaxada no presente, no agora, pode até acelerar as coisas. O Universo já sabe o que desejamos e não forçar, pode fazer toda a diferença.

Estamos sempre esperando que alguma peça se encaixe e algo se defina. Se estamos em constante evolução, precisamos compreender que no nosso entendimento, a procura será constante. Então, sem descontentamento e mais gratidão pelo tempo que vai agindo, vamos nos tornando mais receptivos ao que a vida nos proporciona.

Situação, condições, lugares e pessoas não têm que corresponder às nossas expectativas. Deixe estar. Nem nós mesmos somos obrigados a corresponder às expectativas de pessoas, situações, condições. Sem programar tanto, sem fixar tanto a mente nos fatos, nós nos tornamos mais humanos e menos robôs, que parecem só estar em ordem de programação, se seguirem o que foi determinado.


Somos levados e lapidados pelas experiências e elas podem ser um tanto quanto significantes, se não cobrarmos a maneira como deverão chegar até nós para que possamos vivê-las.

Respire e mais uma vez, deixe estar.

O que me derrubou foi a maior razão para me levantar de novo!

Artigo Anterior

Há pessoas que sempre vão nos julgar pelos nossos erros e jamais pelo que pudemos produzir de bom.

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.