Não se intimide pelos ventos contrários, Deus te guarda e fortalece. Ele caminha contigo!

3min. de leitura

Houve um tempo em que eu me sentia como aquele paralítico que passou 38 anos à beira do tanque de Betesda, onde os anjos desciam no movimento das águas fazendo milagres.



Esse homem ficou todo esse tempo esperando que alguém o ajudasse a mergulhar para ser curado quando, na verdade, ele poderia ter se arrastado até lá, mesmo que isso parecesse loucura para alguns ou exagero para outros.

Aquele homem esperou demais dos outros, e perdeu parte de sua vida por isso. A dependência e a falta de coragem nos paralisam. O comodismo e o medo nos fazem pensar, às vezes, que o que estamos vivendo de ruim é destino, e a falta de coragem nos tira a esperança de viver algo novo e a alegria da alma.

Enquanto esperou ajuda, ele perdeu oportunidades, enquanto aceitou aquela situação, acreditando ser incapaz de reagir, viu-se ficando para trás, pois permitiu a muitos passarem na sua frente e lhe roubarem a vez.


Há pessoas vivendo na dependência alheia e não no cuidado de Deus, sujeitando-se ao tempo dos outros e não estão fazendo nada por si mesmas.

Elas estão permitindo às circunstâncias lhe tirarem a alegria, a força, o amor-próprio, e não estão tomando a frente da situação por acreditar que não podem, que não são capazes e que precisam da aprovação dos outros para se realizar ou tomar decisões necessárias e urgentes em sua vida.

Sentindo-se intimidadas pela multidão de problemas, esquecem-se de que é Deus quem faz o milagre acontecer, é Ele quem faz a obra, e o que Ele pede da gente é ousadia, fé e confiança.

Não permita a esse vento contrário intimidá-lo, faça o que tem de fazer, enfrente-o, jogue-se e tome posse do que é seu por direito, mas não seja dependente de ninguém.


Aquele que o guarda também o fortalece.

 

Publicado originalmente em Cecilia Sfalsin.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.