3min. de leitura

NÃO SEI E NÃO QUERO SABER!

Benditas coisas que não sei… A frase faz parte de uma letra de música escrita por Zélia Duncan. Se puder ouça com atenção. Você vai perceber que o bom da vida é não saber, é tatear, é abrir o peito e ir em frente. A nossa maior dádiva é não saber o que vai acontecer no próximo piscar de olhos. Bom é aprender a cada dia! Bom é ser surpreendido.


A música me fez refletir… Especialmente sobre o amor.

Como é bom saber, que não dá pra saber se o nosso grande amor, está na nossa frente na fila do banco, atrás da porta de um consultório médico, em pé, diante de nós no metrô. Ou no meu caso, e de tantos outros jornalistas, na última reportagem de um dia cansativo.

nao-se-e-nao-quero-saber


Se você já encontrou um ou mais de um grande amor, tire alguns momentos para se lembrar de tudo o que aconteceu naquele dia. Como você se sentia, o que te aconteceu, houve imprevistos, normalmente eles acontecem em dias assim… E hoje, cá pra nós, acho que não são imprevistos, são as coisas entrando nos eixos, para que o cupido possa fazer o trabalho dele!

Não tem coisa mais gostosa do que lembrar de como tudo aconteceu, de lembrar que…  Se você tivesse acordado dez minutos mais tarde, talvez não estivesse na hora certa e no lugar certo para encontrar o amor. Se caso, não tivesse aceitado o convite daquela amiga complicada, não teria botado os olhos na pessoa que faria o seu coração ter outra batida.

Ou então… Se o entrevistado não tivesse substituído o outro sujeito que estava nervoso… Você jamais encontraria aquele olhar que grudou em você e ali, bem ali… Nasceu o amor. Nasceu e nem chorou… Ficou quieto, como um suspiro preso, que depois, ao seu tempo, diria a que veio.


Por isso sou tão favorável a datas que comemorem o primeiro beijo, o primeiro encontro, o pedido de namoro, o primeiro ano, o  terceiro, o décimo… Enfim… Comemorar o amor é sempre uma alegria e que os detalhes não faltem a ninguém…

Porque as lembranças são aquilo que ninguém nos tira e que tem um dom especial de arrepiar o nosso corpo, de trazer de volta uma alegria vivida, uma amor que merece ser celebrado  a cada dia, se eles virarem 365 dias, abra um espumante e faça uma retrospectiva: Você vai ver: Esse amor estava guardado pra você!





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.