Não subestime minha capacidade de superar! – ( Aos que tiveram o coração partido…)

– A nós que, um dia, tivemos o coração partido.

Deixe acender a chama que se apagou dentro de você, aquela que você abafou, sufocou.

Acenda seu coração. Fuja da escuridão. Sim, busque a luz, cristalina e forte, que existia antes dele, do mau amor.

Que se vá. Solte-o. Deixe que lhe abandone, que seja, não seria a primeira vez, é isso que ele faz: foge, ao primeiro sinal de nebulosidade, então, largue-o! Desfaça as amarras, marras, nós, revoltas, só solte. Vá em frente. Siga.

Aceite que ciclos se fecham e novos se abrem, montam-se. Permita-se experimentar o sabor do amor-próprio. Deixe que as mágoas virem malas, feitas e fechadas, despache-as para longe, uma ida sem volta, sem revoltas.

Mau amor, você não me destruiu com seu falso apego, desprenda-se de mim. Não, não vou expor seus podres como da última vez, deixe-me e vá.  Deixo-o ir com cada pedaço seu.

E lhe peço que não subestime o que sou capaz de fazer.  Não subestime minha força, coragem, inteligência. Não subestime minha capacidade de adaptação, de autocontrole.

Minha capacidade de superar a dor, ingratidão e desrespeitos.

Capacidade de jogar fora partes podres de uma vida de ilusão e isolamento, de um faz de contas em que nada acontece.

Sim, eu prefiro a solidão assumida e escancarada, a uma companhia fingida, forçada.

Prefiro acreditar e esperar um amor tranquilo, sincero, amigo e presente. Amor atento, com apoio e remendo.

As cicatrizes ainda estão em carne viva, a febre ainda ruboriza e arde, mas vou sair da escuridão.

Não, não me faça voltar atrás.

Eu sinto que nada pode me derrubar, não mais.

E sabe o cabelo grande que você tanto amava? Eu precisei cortar, eu preciso limpar você da minha vida.

É preciso acreditar que  merecemos a verdadeira felicidade, porque nós merecemos.

As cicatrizes aqui estão para me fazer lembrar de nós.

Em pensar que você teve quase tudo, dói lembrar…

E não consigo parar de sentir

Que nós poderíamos ter tido tudo se você soubesse amar.

Meu coração foi seu, esteve em suas mãos, você brincou, não, você simplesmente o jogou fora.

Mas de agora em diante, não estarei mais pronta para você. Conte apenas consigo mesmo.

Você me ensinou o caminho para que eu me reencontrasse. Transformada, fortalecida. A tristeza vira luz, preciosa, grandiosa.

Desejo que seja feliz!

E que se lembre para sempre: nós poderíamos ter tido tudo.



Deixe seu comentário