Não tenha medo de demonstrar sua humanidade. O mundo anda carente disso



É preciso que não tenhamos medo de demonstrar toda a nossa humanidade, pois o mundo anda carente disso.

A rotatividade das amizades, das escolhas e dos sentimentos não deixam espaço para que nada que valha a pena faça morada. Vale a pena o que é passageiro, o verdadeiro e duradouro já perdeu seu espaço.

Tempos modernos não combinam com valores tradicionais, porém, ainda acredito que existam pessoas que sabem ser amor e não têm medo de espalhá-lo, que se contentam com o que é verdadeiro e valorizam o que é duradouro, tornando eterno tudo aquilo que nos faz bem.

Por isso, eu sempre escolherei os verdadeiros e não me cansarei de buscar por eles.

Procura-se pessoas que ainda olhem nos olhos, que interpretem sorrisos e olhares, que cultivem o lugar que lhes for concedido em nosso coração e em nossa vida.

Procura-se quem ainda tenha a ousadia de se importar e a necessidade de retribuir qualquer gesto de amor ou gentileza. Procura-se seres humanos que se comportem como tal.

É preciso que não tenhamos medo de demonstrar toda a nossa humanidade, pois o mundo anda carente disso. São necessárias pessoas que estendam as mãos ao próximo e seus olhos saibam repousar no coração alheio, para que sejam capazes de decifrar o que há por trás de um sorriso, de um gesto, de uma palavra ou de um simples olhar.

As pessoas precisam se dar conta do quão importante é ter uma pessoa que se dispõe a estar na nossa vida e a caminhar conosco, por isso devem sempre estar atentas para a necessidade de não deixar que os laços se rompam. Para tanto, sempre será preciso enxergar cada uma dessas pessoas como um presente divino, que não pode se perder por nossa insensatez e falta de cuidado.



Assim, eu escolho e sempre escolherei os que se doam para me fazer feliz, pois para isso não são necessários sacrifícios, apenas que toquem o meu coração com carinho.

Que saibam me entender pelos meus gestos mais simples, aqueles que me conhecem de verdade e sabem me decifrar sem dificuldades, porque consideram importante o lugar que lhes cedi em meu coração, não desperdiçam esse valioso espaço que ocupam em meu interior.

É assim que eu também cultivo cada um daqueles que são parte da minha vida, eu me doo a eles e isso nunca é um sacrifício quando sabemos o valor de cada pessoa que nos acompanha na jornada.

Além disso, mais importante do que cultivar boas pessoas em nosso caminho, é agradecer a Deus por tê-las nos apresentado. Por isso, eu sempre serei grata pelos presentes que Deus me concede e, dessa maneira, agradeço a Ele por cada nova pessoa que me apresenta.

Não desperdice os presentes de Deus: nunca abandone aqueles que se desdobram para vê-lo bem, pois ser grato não significa retribuir, mas saber que quem estende a mão e se desdobra para nos acompanhar em cada passo nosso, merece sempre o melhor de nós, pois em si transborda o poder do bem.

Dessa maneira, seja profundo o suficiente, pois nunca lhe faltarão boas companhias.


Direitos autorais da imagem de capa: Ana Francisconi on Unsplash.






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.