4min. de leitura

NÃO VENDA ILUSÕES, DOE VERDADES!

Pelo menos uma vez na vida você já deve ter vendido ilusões a alguém. Demonstrou que queria um amor ao teu lado, que ele(a) era a pessoa certa. Quando na verdade, estava alimentando um sentimento que não existia em você, mas no parceiro.


Sem pensar nas consequências ou no mal que faria, planejou uma vida a dois, uma viagem no futuro ou foi mais além, e vendeu a ideia de um casamento, de filhos, etc.

Não estou aqui para julgar quem já fez isso. Eu já fiz e não é por mal que agimos desta maneira, mas precisamos no policiar, pois estamos quebrando corações e catar os pedaços não é fácil. Você se corta, ficam cicatrizes, e você sempre acaba levando resquícios disso ao próximo relacionamento.

Tudo o que você faz ao outro deixa marcas. E você deve saber disso, pois também já deve ter comprado ilusões de um alguém. Você provavelmente entende o quão difícil de superar isso é quando o “relacionamento” acaba. Você passa horas se perguntando o que fez de errado e se culpando, quando na verdade você não fez nada, a não ser se doar de corpo e alma a um alguém que te tratou como um objeto, ou uma simples folha de papel em branco.


Mas você sabe, que ali tinham muitas palavras escritas como promessas e sentimentos, e mesmo que não tenha sido recíproco, você viveu aquilo com todo o seu coração.

Lembre-se que, quando for embarcar em uma relação, e perceber que o parceiro está muito mais a frente que você, doe verdades a ele. Se coloque no lugar do outro. Lembre-se que já te enganaram com ilusões, e que isso machuca.

Seja sincero, mas não confunda isso com ser grosseiro. Aja com a outra pessoa como gostaria que fizessem com você. Coloque em prática tudo aquilo que aprendeu com os relacionamentos passados. Não seja a pessoa que te magoou no passado.


Confesso, que por vezes, já me enxerguei como meu ex. – aquele que me fez sofrer muito -, e me assusto. Não quero ser assim. Mas isso é apenas um mecanismo de defesa e você acaba agindo como um imbecil. Não seja esse tipo de pessoa.

Pense antes de agir, e se for preciso, use uma balança de prós e contras. Coloque na mesa as cartas que você tem, seja ela qual for: amor, carinho, amizade…

Apenas, não alimente o que você não estiver sentindo para outra pessoa. Você não precisa terminar um começo de relacionamento porque o outro está sonhando com o casamento futuro, mas diga a verdade, que ainda é muito cedo para isso, que está confuso e que precisa de mais tempo.

Isso pode chatear, mas não vai machucar, não causará marcas profundas, é apenas palavras passageiras. O tempo, o amor e o carinho podem transformar as dúvidas em algo muito maior ou apenas mudar o caminho de ambos.

A intenção é não magoar os outros!





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.