5min. de leitura

NEGÓCIOS ENTRE O EU E O EU, NO QUE DÁ?

Tema um pouco estranho hein? O que será que ele quer sugerir ou vai abordar? O que você, antes de ler o que tem abaixo, está pensando? Você costumeiramente negocia com você mesmo? O que você costuma negociar? Você acha que são justos seus negócios realizados entre você e você?


Quanto às permissões, os direitos que você dá a elas são realmente coerentes, frutos de uma negociação justa e de boa intenção? Você conhece alguém que já falou de negociar entre ele e ele? O que ele confessou com relação suas negociações?

Diante do que você já negociou com você mesmo e diante dos que os outros confessaram negociar entre eles e eles mesmos, o que você tem a dizer sobre esse tipo de negociação?

NEGOCIIOS ENTRE O EU E EU FOTO 001


É, diante deste bombardeio de perguntas e de sugestões indiretas podemos perceber que na verdade todos nós vivemos de negociar com nós mesmos, não é verdade? Porém, muitos de nós trapaceamos a nós mesmos e o resultado disso é, muitas vezes, uma confusão sem tamanho. Muitas pessoas até ficam doentes diante tantas trapaças feitas por elas a si mesmas.

Temos que nos conhecer mais, para podermos saber que atitude tomar com relação às nossas permissões. Freud, autor da Psicanálise, fala no tocante à personalidade de três personagens, dizendo eu de um modo bem simples, que atuam na dinâmica interior da mente do ser humano, que são: o ID, o EGO e o SUPEREGO. No ID estaria uma força de desejos primários, instintos classificáveis como animalescos e são, em quase sua totalidade, inconscientes.

O EGO e um tipo de agente que atua diretamente com a realidade, mas que sofre perturbações do ID, e o EGO tenta acalmar o ID, e o EGO cede, muitas vezes, aos desejos do ID ou tenta consolá-lo, com permissões por metade ou com coisas que substitua tais desejos animalescos do ID. Além disso, o EGO ainda tem que suportar a ação extremamente moralista do SUPEREGO, que de antemão digo que não é nada fácil.


Imagine, então, que tudo isso existe dentro de você e que suas negociações com você mesmo são decorrente disso tudo. Talvez, agora, você possa se perceber mais um pouco com relação suas concessões ou não a alguns apelos que podem ser animalesco, moralistas demais ou racionalistas em extremo, misturas disso tudo. Porém, pode ser que suas negociações sejam equilibradas. Mas, será mesmo?! Hem??? Kkkkkk.

Calma! O objetivo aqui é uma boa conversa, não atuar como os agentes: EGO, ID e SUPEREGO. Kkkkk!

NEGOCIOS ENTRE FOTO DE CAPA FOTO 02

Podemos então falar um pouco da importância que é está bem com nós mesmos. Entendendo que dar a devida atenção ao que se passa em nosso interior, e que influência em nossos comportamentos conscientes e inconscientes, é necessária para darmos passos mais positivos em direção a uma vida reconciliada com nós mesmos, para assim sermos pessoas mais tranquilas e que tenham uma boa qualidade de vida. Isso tudo que foi abordado neste texto estão ligados às muitas áreas de nossas vidas como coisas simples, exemplos: modo como nos alimentamos, consumo de bens supérfluos, sexo…

Muitas vezes, nosso interior é uma caixinha de surpresas que precisa ser descoberta, pois ela (ele, o interior) pode nós ajudar a nos conhecer mais, para assim darmos um rumo mais coerente para nossas vidas. Ame-se, conhecendo a você mesmo.  E seja mais tolerante com os outros. Beijos, abraços…. Kkkkkkk.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.