ComportamentoRelacionamentos

Nem todo mundo vai te amar de um jeito que você entenda…

nem todo mundo vai te

Muito do estresse vindo do atrito, e muito do atrito que cria as linhas de falhas que surgem em nossos relacionamentos tem a ver com as maneiras como percebemos o amor, como o esperamos, e como o amor que pensamos que merecemos corresponde ou não ao que temos e, muitas vezes, damos.



Para muitas pessoas, não é sobre estar ou não apaixonado por alguém, é sobre as nuances que vêm junto com estar apaixonado. É como elas estão apaixonadas por si mesmas. É a quantidade de incerteza que dizem que não deveriam ter. A noção de que são tão jovens.

E cada um de nós sabe como é ser cercado por estas noções, preso entre amar alguém e querer escolher o oposto.

O problema é que raramente percebemos que o coração não é uma coisa que se cura de uma hora para outra. Você não pode colocar alguém dentro dele e esperar que esse alguém o cure. Você tem que perceber que, muitas vezes, a luta é que partimos, mesmo que ainda amemos, nós lutamos, mesmo amando, mas não fazemos isso porque não amamos a pessoa o suficiente. Mas porque a presença de um novo amor não faz o outro ir embora. Nem cura nossa ferida interna. Pode apenas mascará-la por um tempo.


Podemos esperar que nossos corações estejam prontos para lidar com mais de uma dessas coisas, mais de uma pessoa, mais do que um sentimento – mas não podemos esperar que todos eles coexistam perfeitamente.

O amor cresce de dentro para fora. Ele se expande, mas a expansão não elimina tudo aquilo que estava lá antes.

Por isso, não sempre as coisas são como achamos que deveriam ser. Há espaços escondidos e profundidades dentro de nós, e o amor às vezes sai de forma diferente quando alcança esses lugares.

Algumas pessoas amam em silêncio. Algumas amam sem nunca perceberem que estão amando, pois o que sentem não parece amor. É um sentimento mascarado pelo medo, forçado em remissão, e que provoca ataques de raiva e decepção. Muitas pessoas não se consideram completar até encontrarem seu encaixe perfeito. Mas a verdade é que ninguém pode fazer isso por nós. Somos nós que devemos preencher nossos espaços.


____

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Thought Catalog

As falhas são um presente: você vai aceitá-las?

Artigo Anterior

Um pensamento reconfortante de tao te ching:

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.