Família

Neta realiza o sonho da avó de 94 anos ao levá-la ao mar pela primeira vez

capa site Neta realiza o sonho da avo de 94 anos ao leva la ao mar pela primeira vez

Tatiana realizou o sonho da avó, de 94 anos, levando-a para conhecer o mar e se banhar nas águas salgadas.

Nem tudo por que passamos ao longo da vida pode ser controlado. Inclusive, quando nos tornamos adultos, percebemos que quase nada do que fazemos depende apenas de nossa força de vontade, existem pessoas e situações que colaboram (ou atrapalham) a realização de eventos ou objetivos.

A única certeza que temos é de que cumprimos estágios: nascemos, tornamo-nos crianças, adolescentes, adultos e idosos. Torcendo para ter uma vida com saúde, conforme avançam os anos, ser idoso passa a não ser mais um “bicho de sete cabeças”, e a velhice vai se tornando algo mais palpável e aceitável. Mas nunca nos perguntamos os motivos dessa relutância em envelhecer, principalmente porque sabemos (e queremos) desfrutar sempre da nossa existência na Terra.

O preconceito com a idade, também chamado de etarismo, é alimentado desde a infância, quando aprendemos que o envelhecimento pode nos limitar, está associado a doenças e à dependência física e emocional de pessoas mais jovens. Com isso, ao nos tornar adultos, temos essa já enraizada ideia de que envelhecer é ruim, e acabamos excluindo pessoas mais velhas do convívio social, mesmo de maneira inconsciente.

O etarismo pode causar sérios impactos na saúde e no bem-estar, podendo, de acordo com relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), reduzir a expectativa de vida, piorar a saúde física e mental, provocar lentidão na recuperação de incapacidades e até causar declínio cognitivo. Mas não para por aí, já que pode piorar a qualidade de vida, restringir a capacidade de expressar sua sexualidade (o que pode deixar os idosos mais vulneráveis à violência e ao abuso) e contribuir para a pobreza e a insegurança financeira.

A população mundial tem envelhecido mais, e os dados mostram que esses números indicam uma medicina atuante e a melhoria nas condições de vida, o que proporciona uma expectativa de vida maior. Mesmo assim, a sociedade ainda não tem acompanhado esse fenômeno, investindo apenas nos indivíduos mais jovens (considerados mão de obra ativa), deixando os idosos sem nenhum tipo de assistência ou cuidado.

Para Tatiana Van Campo, desfrutar da presença da avó, de 94 anos, é algo urgente, que deve ser feito no presente. Pensando justamente nisso, a cabeleireira e empreendedora de 39 anos decidiu levar a matriarca da família para realizar um grande sonho: ver o mar pela primeira vez e se banhar em suas águas.

2 Neta realiza o sonho da avo de 94 anos ao leva la ao mar pela primeira vez

Direitos autorais: reprodução Instagram/ @tatianavancampooficial

Pode parecer algo simples, principalmente para os que estão acostumados a viajar nos feriados e férias de fim de ano, mas para alguns, é quase impossível transformar em realidade essa vontade de conhecer o mar. A distância e a falta de dinheiro colaboram para isso, fazendo com que esse encontro fique restrito apenas à imaginação e aos sonhos noturnos.

3 Neta realiza o sonho da avo de 94 anos ao leva la ao mar pela primeira vez

Direitos autorais: reprodução Instagram/ @tatianavancampooficial

Mas para Tatiana, fazer algo com a avó é mais importante do que apenas homenageá-la após sua partida. Em uma comovente postagem em seu Instagram, a neta explica que ficou emocionada demais com a possibilidade de levá-la para realizar o sonho. Para ela, todas as declarações que merece receber devem ser feitas ainda em vida, porque é assim que merece.

Fazer parte da realização de um sonho de outra pessoa é algo transformador, difícil demais de ser explicado e faz com que os elos geracionais sejam reforçados. São muitas as famílias que reproduzem o preconceito com os idosos, muitas por falta de informação, mas é possível auxiliar, melhorando sua passagem, fazendo com que suas vidas sejam memoráveis e felizes.

4 Neta realiza o sonho da avo de 94 anos ao leva la ao mar pela primeira vez

Agradecendo a Deus, Tatiana encerrou a publicação dizendo que nunca vai esquecer o amor da avó ao conhecer o mar e se banhar em suas águas pela primeira vez. Com mais de 24.500 mil curtidas, muitas pessoas apreciaram a atitude da neta, agradecendo-lhe por tanta sensibilidade, afeto e amor pelas pessoas próximas.