Ninguém completa ninguém, amar é expandir e não preencher.

Ninguém completa ninguém. O outro apenas soma com você. Ele te acrescenta, mas não te preenche.



Você precisa estar fixo no seu centro, na sua energia, na sua imensidão.

Amar não é um sugar, é uma atitude de expandir-se no outro. Amar não é querer, não é desejar, não é possuir… amar é doar, é emanar, é contemplar, é derramar-se no que se gosta, é deixar fluir o perfume da admiração e do contentamento no outro.

Só saberemos o que é amar de verdade quando formos inteiros. Quando o sentimento do gostar não estiver misturado com a loucura do possuir, com a insensatez do querer controlar, com ciúme enlouquecido de ter só pra si, com a insegurança que nos faz querer alguém apenas para inflamar ainda mais o nosso ego, com os medos de quem apenas procura por proteção.

O amor por si mesmo não exige, não se autocondiciona, não se coloca limites, não tem preconceitos. O amor é força de expressão, de expansão, é dom da alma.

O amor é energia pessoal. Ninguém consegue emanar amor sem primeiro estar bem consigo. Porque é um estado de ser, que parte de dentro pra fora. É como uma fonte que jorra e que só se permite fluir quando nosso peito está aberto e receptivo para amar, sem necessariamente cobrar o mesmo do outro.


Porque o amor não é uma moeda de troca. O amor não exige uma relação, um compromisso, uma presença. O amor basta por si.

Ame o céu e ele não te dará outra coisa senão ele mesmo. Você não o possuirá. Nem sempre ele estará azul pra você. Ele não terá a noção da sua existência, você não será mais especial para ele do que tantas outras pessoas que caminham por baixo de seu manto, ele não te dará mais dias de sol por causa de seu amor. Ele continuará sendo o que ele é: Imenso e infinito. Um portal para o sol, a lua, as nuvens e as estrelas. E mesmo assim você irá amá-lo exatamente por isso.

Ame as pessoas. Não pelo que elas podem te dar, não porque elas possam ser suas, não pelas promessas que fazem, não pelas palavras bonitas que dizem, não pelo sonho em torno dela que você construiu.


Ame pelo que elas são. Ame as suas nuances, os seus dias cinzentos, as diferenças que as tornam únicas, o jeito humano de ser que também as tornam iguais.

Porque não se iluda achando que o outro vai preencher os seus vazios, que ele vai assumir a tarefa que cabe a você de te fazer feliz, que ele vai ser a pessoa ideal que a sua imaginação construiu, que ele vai atender aos caprichos da projeções internas que você jogou para ele.

Ninguém nasceu para completar os vazios que você deixou, muitas vezes com o seu autoabandono, com a atitude de assumir as exigências sociais, com a crença de que você era uma metade.

Você é inteiro e precisa se expandir no amor.

Precisa ter essa atitude de amar e colocar o melhor que tem dentro de você pra fora. Para que esse melhor mergulhado no mundo de fora possa encontrar o melhor do outro e somar.

Porque um amor que soma é maior que um amor feito de metades.

________________

Direitos autorais da imagem de capa: olegdudko / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.