Ninguém é de ninguém – como superar um término de relacionamento



Você sabe que ninguém é de ninguém. É um fato óbvio. Cada um está vivendo sua vida, sua trajetória eterna.

Como superar um término de um relacionamento?

Uma das maiores dores é lidar com um término de relacionamento!

O sentimento que se dá de abandono, de ser menosprezado, largado e substituído, pode machucar muito.

Vamos ver aqui como lidar com isso.

Veja aqui meu vídeo sobre este tema:


Há muito sofrimento com o término de um relacionamento. O exemplo usado algumas vezes por psicólogos é de duas pessoas segurando um elástico. O primeiro a soltar sai ileso, mas aquele que ficou segurando, que ficou apegado, sofre.

Mas ninguém é de ninguém. A ideia que outra pessoa seria “sua” é baseada na ilusão. E como sempre enfatizo, todo conceito baseado na ilusão causa sofrimento quando esbarra com a realidade.

O que dói não é a pessoa largar você. O que dói mesmo é o choque e confusão gerado pelo desencontro da ilusão que foi cultivada, que aquela pessoa era sua, e a realidade.

Grande parte de nosso trabalho no Caminho 3T é trazer este realinhamento entre sua visão da vida e a realidade. Quanto mais alinhamento, mais harmonia você experimenta, e a vida flui com mais paz e felicidade.

Você sabe que ninguém é de ninguém. É um fato óbvio. Cada um está vivendo sua vida, sua trajetória eterna.

Nos textos védicos fala-se da importância espiritual de entender que pessoas entram em saem de nossa vida como hóspedes de um hotel. Durante uma dada noite, há tantas pessoas dormindo no mesmo hotel, talvez até jantando juntas, mas depois de uns dias vão embora, para nunca serem vistas novamente.



Em outras filosofias comparam nossos encontros a gravetos se encontrando num rio. Os gravetos se encostam, fluem juntos um pouco, depois as correntezas levam cada um para um lado.

Essa é a realidade da vida.

Então, temos que viver o relacionamento a cada momento, ou seja, amar no aqui e agora. Amor é da alma e a alma só está aqui e agora. Só a mente vai para o passado e futuro. A realidade divina só acontece agora.

Viva seus relacionamentos ao máximo. Sem medo. Viva-os agora, enquanto duram. Todos os relacionamentos vão acabar. Isso é certo, isso é a realidade. Seja porque alguém vai “largar o elástico” ou pelas movimentações da correnteza do tempo. Então viva-os agora, com todo seu ser, com todo amor que consegue manifestar.

O que une as pessoas aqui é muito tênue. O que atrai uma pessoa a outra tem muito a ver com os filtros, com o mapa mental de cada, num dado momento. Mas esse mapa mental e esses filtros estão sempre mudando, portanto é muito fácil duas pessoas perderem a conexão, perderem a atração um pelo outro, com o passar do tempo.

Às vezes, você não mudou. Então, você estava achando legal ainda, mantinha a atração, mas a outra pessoa mudou e não sente mais aquela atração por você.

Mais e mais o mundo vai ser assim. Temos que nos acostumar com este fluxo, com aquilo que chamam de amor líquido. Antes o peso da sociedade conservadora, da religião, trazia aquele peso, aquela força, que mantinham as pessoas juntas. Para o bem e para o mal. Tem coisas boas nesse sentido, mas tinha muita, coisa ruim também. A sociedade decidiu que não quer mais aquele modelo de ficar juntos custe o que custar, então temos que nos acostumar com isso.

Viva bem cada relacionamento aqui e agora, com todo seu coração. E se amanhã não puder mais ter o relacionamento com essa ou aquela pessoa, sem apegos, em paz, siga seu caminho, flua com a vida e continue aproveitando seus outros relacionamentos, o tempo consigo mesmo, e sua relacionamento eterno com Deus.

Traga sempre seu foco para o seu bem-estar, para sua ação. Aprenda a amar e ao mesmo tempo se blindar do sofrimento pela expectativa da ação do outro.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF/kitzcorner.

 






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.