5min. de leitura

Ninguém vai sonhar nossos sonhos…

Existem planos que são somente nossos, são projetos profissionais, pessoais, que construímos dentro de nosso mundo particular.



São desejos, sonhos a serem realizados, onde colocamos nossas esperanças, expectativas tudo no formato que idealizamos, gerados por nós sob medida para nós mesmos.

Podemos ou não incluir nestes sonhos outras pessoas. De um modo ou de outro, desejando ou não compartilhar esses sonhos com mais alguém, jamais podemos esquecer que estes são unicamente nossos, toda responsabilidade sobre eles, a nós pertence.

Quando nestes sonhos incluímos outras pessoas, é necessário muito cuidado, é preciso, antes de tudo, saber se este alguém deseja fazer parte destes planos, se querem compartilhar ou participar de nossos projetos, caso contrário, podemos vir a sofrer decepções e frustrações.

O mesmo pode acontecer com os planos alheios, quando somos incluídos sem sermos consultados e acabamos por magoar a pessoa quando lhes comunicamos que não desejamos participar daquele sonho que é dele, e não nosso.


Imagine, por exemplo, se o seu par tem o sonho de morar na praia e inclui você neste plano e passa a ir em busca da realização de seu objetivo, sem nunca ter lhe consultado para saber se essa é também sua vontade.

Um belo dia, no meio do caminho, ele descobre que você quer continuar morando em sua cidade, pois seus filhos estão estudando e você não quer deixá-los para trás.

Imagine ainda que você queira muito publicar um livro, isso você terá de fazer sozinho, é o seu sonho. Você até poderá contar com o apoio da família e dos amigos, mas, em algum momento sentir-se-á solitário, pois, possivelmente, ninguém estará tão interessado nesta questão quanto você, ninguém estará tão integralmente envolvido em um sonho que é seu.

Às vezes, ocorre de existir alguém em nossa vida que fará todo o possível para nos ajudar a realizar nosso sonho, mas é muito mais provável que no máximo que teremos é uma palavra de incentivo ou até alguma ajuda financeira, se for o caso, mas, na maioria das vezes, ninguém estará imbuído da mesma paixão pelo nosso ideal, tanto quanto nós.


Esperar isso é decepcionar-se!

A maioria de nossos sonhos são individuais, solitários e intransferíveis.

Geramos o sonho e então a responsabilidade de planejar e criar possibilidades, para que se realizem, é única e exclusivamente nossa.

Não podemos esperar que sonhem os nossos sonhos, desejem nossos desejos, planejem nossos planos.

Assim como os planos alheios, nem sempre são os nossos, o inverso também acontece.

Assim, é crucial que saibamos identificar os sonhos que são gerados por nós, dentro de nossas mentes e corações, pois estes são completamente independentes de quem quer que seja.

Contudo, tão importante quanto saber que um sonho é particular, individual, é não permitir que nos digam que não iremos realizá-lo.

Nosso sonho individual só pertence a nós e àqueles que não estiverem incluídos neles, seja porque não os incluímos ou eles não quiseram ser incluídos, jamais terão o direito de dissuadir-nos ou desencorajar-nos a buscar a realização de nossos sonhos.

A canção “Mais Uma Vez”, do grupo Legião Urbana, ajuda-nos lindamente a refletir sobre isso.

“Nunca deixe que lhe digam que não vale à pena acreditar no sonho que se tem ou que seus planos nunca vão dar certo ou que você nunca vai ser alguém”

…” Quem acredita sempre alcança!”… (LegiãoUrbana)

__________

Direitos autorais da imagem de capa: wckiw / 123RF Imagens

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.