publicidade

Nossa mente…

A nossa mente, sempre foi motivo de inúmeras perguntas e pesquisas, sobre o quanto usamos da sua capacidade, e quanto ela tem a nos oferecer para expandirmos no seu uso, desde que o homem foi criado, e certamente continuaremos nestas indagações e pesquisas por um tempo não determinado.



Sempre ouvimos falar, que usamos apenas 10% da nossa capacidade cerebral, interpretação essa feita pelo cientista britânico Karl Lashley, o que é certo que não se aplica a todos, visto que conhecemos a história da humanidade com seus avanços extraordinários, que deixam claro o uso de uma capacidade acima do citado.

Desfrutamos hoje de confortáveis condições de vida em todos os campos, graças às descobertas científicas, de mentes maravilhosas. Albert Einstein e a teoria da relatividade, Marie Curie, a primeira mulher a receber o Nobel de Física, por suas pesquisas no campo da radioatividade, Nikola Tesla, inventor da modernidade, com grandes contribuições no campo do eletromagnetismo, Osvaldo Cruz, cientista médico e bacteriologista brasileiro, Stephen Hawking um dos mais reconhecidos cientistas da atualidade, entre tantos outros nomes, que usaram o máximo das suas capacidades cerebrais, para chegar além dos seus limites, e provar a todos que é sim possível explorarmos a nossa mente acima do óbvio.

Essas capacidades de uso expandido da mente, estaria reservado só para alguns privilegiados? As suas mentes são dotadas de mais espaços que as nossas? Neurocientistas no campo da computação estimam, que a mente humana tem capacidade de armazenamento entre 10 e 100 terabytes. Paul Reber, professor de psicologia na Northwestern University nos Estados Unidos, afirma que o cérebro tem toneladas e toneladas de espaços, portanto não precisamos nos preocupar em usa-lo. O chinês Chao Lu, que com 24 anos recitou por um período de 24 h sem intervalos, os 67.980 dígitos  do número Pi de forma correta, deixou provado o espaço e capacidade da mente humana.

Todos podemos treinar a nossas mentes, para explorar as capacidades que possuímos e estão adormecidas. Nelson Dellis, campeão de torneio de memória nos Estados Unidos, afirmou que era uma pessoa que esquecia de tudo facilmente, mas após semanas de treinos, com exercícios de memorização, passou a fazer e lembrar de coisas que julgava até então impossível para ele.


Para Allen Snyder, diretor do Centro da Mente na Austrália, o ser humano tem um gênio interno que se usado a técnica certa vai se revelar.

A mente é tão maravilhosa e parceira, que automaticamente nos põe em estado de alerta diante de um perigo, nos dando comandos de como agir; nos avisa com sinais no corpo ou até mesmos intuitivos, se estamos com uma doença para que possamos providenciar a defesa; nos envia soluções para as mais diversas situações que vivemos, isso desfrutando só da configuração automática; então, se começarmos a explorá-la mais sem medo de usar o espaço, mas sim nos comprometendo a usá-lo bem, podemos ir muito além do que estamos no momento, fazendo assim um bem a nós e ao mundo com a expansão dos nossos potenciais.


Não nos adiantará muito comprar uma Ferrari, e andar na velocidade reduzida ou nem saber usar os seus comandos. É desperdício. Não usar a nossa mente na sua potencialidade, também o é. Use-a, ela está se acabando sem o uso que foi programada. Pense nisso com carinho…

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.