publicidade

Nossas vidas deixam de ser como desejamos por pura falta de atenção

Porque os dias se vão e nos perdemos do nosso melhor, vamos nos misturando ao que não gostamos, tolerando ou perdendo o controle, afastando-nos da própria essência.



Preste atenção na maneira como você leva a vida. É essa mesma a vida que você quer seguir levando? Sem julgamentos e desculpas, comece a distinguir sua grandeza e sua pequenez diante do Universo.

Claro que, muitas vezes, estamos condicionados a ter certas atitudes justamente porque foram provocadas por outras pessoas. Se as atraímos ou não, nem vamos saber dizer exatamente.

Mesmo assim, preste atenção ao jeito como você se aproxima e se afasta das pessoas, às coisas que você pensa e fala. Preste atenção aos seus modos à mesa, ao que você come, à forma como seu corpo responde ao seu estilo de vida.


Perceba seus medos, atitudes e coragem, o poder que você tem para alterar uma situação, do quanto de você o outro precisa e o quanto você está dando e recusando.

Note como você reza, como se conecta com Deus e se existe muito barulho no seu silêncio.

Você consegue medir o quanto se esquiva e foge dos problemas? O quanto procrastina as tarefas? Quão afobado tenta resolver uma questão? Consegue avaliar sua maneira de conversar ou ignorar os outros?

Já pensou no quanto de amor você tem para dar e o tanto que deseja receber? Na vontade que tem de ficar junto da pessoa que ama e das que você quer bem? O quanto é legal com os colegas de trabalho, seus superiores, com os que obedecem às suas ordens?


Há preguiça, há interesse, há vontade de fugir e vontade de nunca ir embora, de parar o tempo, de voltar atrás e mudar tudo. Parar de chorar, parar de esperar, de pensar.

A vida vai passando e não prestamos atenção em quem somos. Não que tenhamos de ser paranoicos, porém, se começarmos a prestar atenção, um pouco de cada vez, em como vivemos, agimos, reagimos, conseguiremos filtrar as situações, absorver o que queremos aproveitar, o que pode ser dispensado, o que pede mais de nossa energia.

Porque os dias se vão e nos perdemos do que de melhor somos e temos, vamos nos misturando ao que não gostamos, tolerando ou perdendo o controle, afastando-nos da própria essência.

E um dia nem nos reconhecemos mais. E a vida, de alguma forma, vai deixar um recado: “Era só ter prestado atenção!”

 

Direitos autorais da imagem de capa: Wesner Rodrigues/Pexels.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.