ComportamentoO SegredoVida

Nova pesquisa diz que as pessoas muito inteligentes vivem melhor sozinhas

nova pesquisa diz que as pessoas

O British Journal of Psychology, publicou recentemente um estudo que incidiu sobre os efeitos da socialização, relações interpessoais, e inteligência sobre a felicidade de um indivíduo.



Sua teoria sugeriu que as pessoas em áreas densas de maior população no geral estavam mais insatisfeitas com a sua vida em geral. A frequência com a qual uma pessoa socializa com os entes queridos e amigos, também afetou a felicidade geral de uma pessoa e satisfação, mas de uma maneira positiva.

“Como previsto pela teoria, a densidade populacional é forma negativa, e frequência de socialização com os amigos está positivamente associada à satisfação com a vida. Mais importante ainda, as principais associações de satisfação com a vida, com densidade populacional e socialização com amigos interagem significativamente com inteligência, e, em último caso, a associação principal é invertida entre os extremamente inteligentes. Indivíduos mais inteligentes experimentam  menor satisfação com a vida com socialização mais frequente com os amigos .”

O estudo foi escrito pelos pesquisadores Norman P. Li e Satoshi Kanazawa. Li e Kanazawa utilizado o “princípio Savanna ‘para distinguir e isolar modernas influências sociais. Kanazawa cunhou o termo em 2004, comparou métodos ancestrais e comportamentos com os modernos.


15.000 participantes, com idades entre 18-28 foram pesquisados. É certo que as pessoas inteligentes valorizam o tempo que passam com amigos e familiares.

Nossas vidas são breves e cada momento é um presente. Quanto mais experiências temos com o nosso círculo íntimo, mais enriquecedora nossa vida é. Carol Graham, outro pesquisador, oferece uma explicação:

“Aqueles com mais inteligência e capacidade de usá-la … são menos propensos a gastar tanto tempo socializando, porque estão focados em algum outro objetivo a longo prazo.”

Inteligência em relação à felicidade, evoluiu para lidar e resolver “novos” problemas evolutivos. Estes problemas afetam a sobrevivência ou reprodução.


“Indivíduos mais inteligentes, que possuem níveis mais elevados de inteligência geral e, assim, maior capacidade de resolver problemas novos evolutivamente, podem enfrentar menos dificuldade em compreender e lidar com novelas evolutivas e situações,” Li e Kanazawa.

As pessoas inteligentes veem diferentes problemas evolutivos, e gastam seu tempo tentando resolvê-lo. Elas são mais rápidas do que as pessoas menos inteligentes a abandonar as estruturas sociais em busca de seus objetivos.

“Mesmo que sejam empíricas as análises … usamos uma medida de satisfação de vida global, a teoria savana de felicidade não está comprometida com qualquer definição específica e é compatível com qualquer concepção razoável de felicidade, bem-estar subjetivo e satisfação com a vida”, disse Li e Kanazawa.

 


___

Traduzido pela equipe de O Segredo

Fonte: Higher Perspective


Não, não deixa a vida te levar, não. Esse trabalho é teu mesmo

Artigo Anterior

Pesquisa diz que queixar-se está, literalmente, te deixando doente e te matando

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.