Não aceite menos do que você merece!

“… E que nada nem ninguém é mais importante do que nós próprios. E não devemos negar-nos nenhum prazer, nenhuma experiência, nenhuma satisfação, desculpando-nos com a moral, a religião ou os costumes.” – Marquês de Sade



***

Escrevo hoje, como se sentisse em todas as moléculas do meu corpo certa urgência.

Aquela que queima as células e cega a alma, que destrói barreiras e constrói vivências, que desnuda a moral e instintivamente aflora o ser animal que existe em cada um de nós.


Ninguém aceita o fato de que somos sim animais com instintos (e não me julguem pois isso não é ruim), mas todos aceitam viver com as rédeas sociais. Você aceita o fato de que a parte mais insaciável de você é feia e suja, mas eu garanto, todo animal aprisionado é mais perigoso quando se liberta.

Eu tento de todas as formas entender o ser humano, e o mais incompreensível de todos é aquele tal que vive a vida de maneira sub-humana, e não falo da fome, sede ou miséria física, mas a emocional, falo do desejo avassalador de ser feliz e se conter, aprisionar o monstro dentro de sua própria pele.

Você já parou para pensar o que você seria capaz de fazer se nunca tivessem te dito que é impossível, errado ou feio?


Já parou para pensar o quanto você se desgasta se reprimindo, se apegando aos apelos sociais cicatrizados em uma regra de etiqueta moral enraizada em seu cérebro que te faz agir marcada feito gado?

Já parou para pensar o quanto de reclamações da sua vida é culpa sua mesmo? Que a tristeza que sente é porque não se permite estar feliz?

Não estou dizendo para ninguém rodar a baiana, quebrar a banca e tacar fogo no mundo, estou dizendo apenas que se é para viver, então que seja uma vida que valha a pena, aquela que a gente se pega divagando, desejando e fantasiando, a mesma que você pensa que está se iludindo porque quando cai na real você pondera erroneamente e diz “Ah se eu pudesse” ao invés de “Sim, eu posso!!”

Faça-me um favor, que certamente será um favor para si mesma, valorize-se a ponto de saber exatamente o que quer e não aceitar nada a menos do que se é capaz de querer, se respeite como ser humano e viva uma vida plena e saciada.

Quem pensa demais age de menos e o tempo não espera que você reconsidere… viva uma vida de arrependimentos por ter feito e vivenciado, e não pelo o que deixou de fazer por medo, é clichê eu sei, mas garanto que quando colocar de fato em prática tudo mudará e fluirá, de maneira que tudo sempre estará a seu favor.

A vida é uma arte em movimento, é um sentimento visceral de vontades que não se aquietam, de desejos que jamais se saciam, de procuras que nunca se acham, de buscas que nunca cessam, de conhecimentos sem fim, de experiências memoráveis, de gozos arrebatadores, orgasmos múltiplos e felicidade constante.

Porque a felicidade, ao contrário do que muitos falam, não depende de momentos (isso se chama alegria), depende de saber que você tem o poder de SER e ESCOLHER, é postura e a maneira que se encara a vida.

Vou acabar esse texto com mais uma frase de Sade:

“Mate-me novamente ou aceite-me como eu sou, porque eu não mudarei.” – Marquês de Sade

_____________

Por: Marcinha Rocha

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.