ColunistasReflexão

Nunca te esqueças de que só há dois tipos de dor: a que te dói e aquela que te faz mudar!

NUNCA SE ESQUEÇAS DE QUE SÓ HÁ DOIS TIPOS DE DOR A QUE TE DÓI E AQUELA QUE TE FAZ MUDAR

Existem transformações pelas quais vais ter de passar na vida mesmo que não as queiras.



Há muito que sabes que não há nada que consigas fazer para evitá-las, mas ainda assim acreditas que vai-te ser possível mudar o rumo dos acontecimentos.

Só que também sabes que precisas de vivê-las para te transformares em quem realmente és e não em quem gostarias de ser ou em quem já estás a sê-lo sem quereres.

Muitas vezes, quem gostarias de ser não tem nada a ver com quem realmente és porque resulta tão-somente do teu desejo de agradar a alguém ou sentires-te amado.


Por outro lado, quem estás a ser sem querê-lo vem da tua vontade de sobreviver num mundo que te é hostil e falso e  se apresenta a ti sem qualquer salvação possível.

No entanto, não vais conseguir viver bem contigo mesmo se não te aceitares e ao mundo a tua volta.

Sabes perfeitamente que só podes mudar aquilo que aceitas.

Queixas-te da dor que te provoca a indiferença e a crueldade de algumas pessoas para contigo, do desrespeito e falsidade com que te tratam, mas por favor para de te queixar e nunca te esqueças que só existem dois tipos de dor, a que te dói e aquela que te faz mudar.


Enquanto você culpar os outros por tudo, você não vai ser feliz!

Artigo Anterior

Sobre mim, sobre você, sobre nós!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.