Notícias

“Nunca vou vê-la crescer”, desabafa mãe que conheceu o assassino de sua filha bebê em um site de namoro

Foto: Reprodução
Capa Nunca vou ve la crescer desabafa mae que conheceu o assassino de sua filha bebe em um site de namoro

O caso ocorreu em Londres, no Reino Unido. A vítima tinha pouco mais de um ano de vida.

Um homem assassinou uma criança de apenas 16 meses em Londres, no Reino Unido. Ele a espancou com tamanha força, que a pequena não resistiu à intensidade das agressões e faleceu.

O criminoso Kamran Haider, de 40 anos, era um criador de cães sem licença, que havia conhecido a pequena Nusayba por meio de sua mãe Asyiah, com quem tinha um relacionamento havia pouco mais de um mês.

De acordo com informações do tabloide britânico Mirror, Kamra e Asyah haviam se conhecido em um site de namoro, um mês antes da morte da filha. Kamran estava com outra moça naquela época, mas concordou em sair com Asyiah. O relacionamento deles fluiu muito rápido e em pouco tempo eles já estavam morando juntos, pois o homem precisava de ajuda para tocar um negócio de venda de cães que gerenciava no seu quintal.

O crime ocorreu em 13 de setembro de 2019, quando os três estavam em casa. A mãe estava no andar de cima, arrumando suas coisas para sair, quando ouviu um barulho de tapas vindo do andar de baixo. Ela ainda ouviu o parceiro gritar para que sua filha calasse a boca, enquanto a agredia.

Este foi apenas o último de uma longa série de episódios violentos e abusivos que os dois sofreram em suas mãos.

2 Nunca vou ve la crescer desabafa mae que conheceu o assassino de sua filha bebe em um site de namoro

Direitos autorais: Reprodução / Met Police

Asyiah ficou cada vez mais preocupada com o bem-estar de sua filha, então saiu da casa de Haider e chamou uma ambulância.

A criança foi levada às pressas para o King’s College Hospital, com ferimentos na cabeça, com risco de morte, foi tratada, mas morreu quatro dias depois.

Esta não foi a primeira vez que Haider foi abusivo com ela. Algumas semanas antes, quando ele estava sozinho em casa com a pequena, Asiyah recebeu uma ligação para dizer que ela havia se machucado.

Quando ela chegou em casa, Nusayba estava com um ferimento grave na cabeça. Ela tentou chamar uma ambulância para sua filha, mas Haider recusou. Em vez disso, ela a levou em um táxi para um hospital onde passou a noite.

A pequena recebeu alta no dia seguinte e a mãe de Nusayba tentou em vão arranjar acomodações alternativas para ela.

Essa não foi a primeira vez que Kamran foi violento com uma criança. No passado, ele agrediu o filho pequeno de uma ex-namorada, em um banheiro trancado.

O homem negou o assassinato e culpou sua namorada, mas foi condenado pela acusação por um júri de Old Bailey, em Londres. Haider também foi condenado por crueldade infantil.

Em uma declaração de impacto da vítima, a mãe de Nusayba disse que sua filha foi submetida às experiências mais horríveis nas mãos daquele homem. A mãe disse que jamais se esquecerá dos eventos que levaram à morte de sua filha e que lamenta com toda a sua dor que jamais terá a chance de ver a filha crescer, jamais verá seu primeiro dia na escola, seu primeiro dente de leite e tantos outros marcos que foram roubados dela. Asyiah disse que os momentos finais da filha a assombraria para o resto da vida.

O inspetor-chefe do detetive Larry Smith, que liderou a investigação, descreveu Haider como um homem controlador e violento, e disse que a bebê sofreu o peso daquela violência.

O tribunal ouviu que Haider era rigoroso e abusivo com Nusayba, batendo nas mãos dela e colocando-a em posições de estresse.

Quando a mãe da menina tentou impedi-lo, ele a esbofeteou e disse que ela era muito mole com a filha. No dia em que o crime aconteceu, Asyiah estava arrumando as coisas para se mudar da casa de Kamran, levando a filha consigo.

0 %