ColunistasO SegredoRelacionamentos

O amor acabou… Mas só o dele!

Nunca deposite sua felicidade em coisas, relacionamentos e pessoas, pois as coisas quebram, os relacionamentos terminam e as pessoas se vão. 



Ontem fazíamos planos… sobre como estaríamos mais velhos, sobre filhos ou não, sobre o lugar onde moraríamos.

Hoje? Ah, sequer nos falamos. Enquanto eu ainda planejava uma vida com ele, ele já fazia planos com outra.

Eu já não era a protagonista dos sonhos dele, muito menos dos pensamentos. Como algo misterioso ou inexplicável, eu já não representava mais nada. E ao me avisar sobre este pequeno detalhe e inicialmente acabar com o meu mundo, lá estava ele reconstruindo o dele.


Que sensação horrível ser acusada de coisas de início de relacionamento. Coisas que antes não incomodavam, mas depois foram lançadas sobre mim como uma espécie de responsabilidade sobre o fim daquele amor.

Eu fiquei perdida. Muito. E cheguei a pensar em desistir até da minha vida. Não por eu fazer dele a razão de tudo, mas por ter o sentido dela ali, ao lado dele. Fui ouvindo conselhos de amigos, aceitando a ideia dele nem querer contato…

A princípio fui me largando, mas posteriormente me tomei de volta para mim. Voltei aos poucos a minha rotina. Mas a lição ficou, e dela jamais abrirei mão: quem quer ficar, fica. Quem não quer, não o faz.

E embora precise repensar atos, não, nem sempre tenho culpa. Às vezes é a vida me ensinando, me livrando, me ajudando a crescer ou quem sabe me preparando para algo melhor.


Mas enfim, seja como for, ela continua.

E apesar disso, eu decido todos os dias continuar junto com ela. E não perdi as esperanças de encontrar quem uma hora decidirá seguir em frente comigo.

Resiliência

Artigo Anterior

A maturidade emocional e o domínio de si mesmo!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.