O amor é encontro, o amor é acolhimento, o amor é empatia, o amor é cura



Danças de amor: comunhão plena de encontros únicos!

Bem-amados, mais uma vez o amor, o que o amor faz, o que ele representa e o porquê de a humanidade precisar tanto de amor.

O amor representa o melhor de Deus em nós, por isso a humanidade precisa tanto de amor, porque precisa do melhor de Deus, quando dizemos que Deus é amor, estamos afirmando uma verdade universal. Essa verdade está disponível a todos os seres humanos sem exceção.

O amor sempre será um ótimo tema para nossa reflexão, porque todos nós podemos, com grande facilidade, imaginar nosso mundo pleno de amor e também imaginá-lo totalmente desprovido dele e como nossas vidas seriam nessas duas situações antagônicas.

O amor é encontro, o amor é acolhimento, o amor é empatia, o amor é cura, é geração de vida, o amor é tudo que acrescenta sentido na vida das pessoas, ele é tudo que vale a pena ser vivido sem arrependimentos.

Desde de que o mundo é mundo, o amor ilumina a vida dos seres humanos. O amor é o diferencial que faz valerem a pena as uniões dos casais que buscam a realização a dois.

Na matemática do amor não existem dois resultados iguais, quando existe o amor verdadeiro, a conta tem resultado diferente, 1+1 = 1 mais forte, isso é um acontecimento único e só pode ser experimentado uma vez, como a água de um rio que está em constante renovação, a água do rio nunca mais será a mesma e o amor vivido também, mas pode ser renovado como um rio e então continuamente ele fluirá nos corações dos pares.

Para uma reflexão profunda cito a célebre frase do fundador da Biodanza Rolando Toro Araneda:

“As danças de amor constituem o encontro de duas solidões que descobrem, na presença do outro, uma comunhão plena de sentidos”

As danças de amor, na reflexão deste autor, representam o sentido da vida que potencializamos quando unimos nosso universo ao universo do outro, quando estamos em comunhão plena de sentidos, então tudo ao nosso redor toma forma de possibilidades realizadoras, neste universo onde o ego é neutralizado pelo amor pleno, nada está fora do alcance realizador desta comunhão.



Há de se levar em conta todas as dificuldades que um casal pode encontrar pelo caminho que escolheram, porém nada poderá justificar o desamor, o egoísmo, porque quem quer receber amor, tem que dar amor também, em verdade vos digo que as pessoas só podem dar aquilo que tem, portanto não podem esperar receber aquilo que não tem para dar também.

Corações vazios não são compatíveis com corações amorosos, porque somente corações amorosos conseguem atrair outros corações igualmente amorosos, e então se dá perfeito intercâmbio, porque amor é dar e receber, ao contrário do que muitos pensam que amor é só para receber.

Não é difícil entender a lógica do amor, basta que nos lembremos das mensagens da espiritualidade: “é dando que se recebe”. Todos nós sabemos! Podemos até fingir que não ou ignorar os ensinamentos, porém isso em nada nos ajudará a receber o amor que tanto desejamos.

É por sintonia, frequência vibracional, compatibilidade, então isso serve para o amor e também para o desamor.

Sejam felizes vibrando na alta frequência amorosa de seus corações e vocês atrairão para suas vidas conforme suas vibrações. Amem primeiro e depois sejam amados.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / fizkes






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.