AmorVida Plena

O amor é para os fortes

o amor é para os fortes

Todo mundo tem um passatempo preferido. Uns gostam de jogar cartas, outros preferem ler ou ouvir música. Enquanto isso, algumas pessoas especiais preferem sonhar acordadas com o dia em que o amor lhes fará uma visita informal pra tomar um café e jogar um pouco de conversa fora. São essas as pessoas que mais admiro no mundo inteiro, pois são capazes de acreditar e buscar aquilo que não dá pra ver ou tocar.



Eu sei, foram muitas as vezes que disseram pra você parar de sonhar acordada e colocar os pés no chão e que também foram muitas as vezes em que você parou pra pensar seriamente no assunto. Afinal, foram tantas decepções e tantos esforços desperdiçados por quem não valia a pena, não é?

Ainda assim, algo no fundo diz pra você não se render, pra seguir adiante e apostar algumas fichas mais, e você hesita. Eu te entendo, juro. Leva tempo até conhecermos alguém a fundo, leva tempo pra confiarmos qualquer coisa nossa a alguém, imagina então quando essas coisas são nossos sentimentos e nosso coração.

Somos movidos por desafios, pelo menos essas pessoas especiais das quais falei ali em cima são. Entre uma dor e outra elas são capazes de encontrar sentido nos erros e nos acertos, sentem dor, choram, xingam, brigam, se arrependem, pedem perdão e também perdoam. As regras de quem ama são flexíveis como a vida.


Por isso, da próxima vez que você achar que encontrou alguém, ao invés de medo, eu desejo que você sinta-se à vontade pra tentar, que tenha paciência e sinta confiança para acolher os erros e acertos daquilo que está por vir como algo novo, não como uma sombra daquilo que já passou – o mesmo vale para aquelas recaídas que vez ou outra acontecem em nossa vida e que às vezes passam disso, de uma simples recaída, para uma história novinha em folha.

Quem vê fraqueza em quem ama está, no mínimo, equivocado. Palavra batida, mas de sentidos e interpretações quase infinitas, ele transcende a lógica e continua a responder ao ceticismo com um sorriso maroto, quase sensual.

Não segue regras nem roteiros, levanta e faz cair, faz da briga um afago, torna o amigo enamorado. O amor é foda, porra!

 


___

Escrito por Joce Rodrigues – Via CATWALK

Não seja bundão, fale com sua ex

Artigo Anterior

O coração não envelhece, a pele que enruga

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.