O amor maduro não tem idade certa pra chegar…

Nem sempre nossa melhor experiência com o amor acontece em uma idade jovem. Muitas pessoas descobrem o amor de suas vidas em uma idade já avançada.

Mas isso não as impede de construírem uma bela conexão, em que são apoiadas, cuidadas e queridas, porque o amor maduro não se baseia em idade, mas sim em verdade e sintonia.

Aquelas pessoas que encontram o amor na meia-idade podem ter pensado por muito tempo que suas chances de viver uma experiência madura e feliz com outro alguém já tinham acabado.

Isso porque nós temos a tendência de manter em mente os relacionamentos fracassados que já tivemos, o que endurece nossos corações, afetando nossa capacidade de sentir e acreditar no próprio sucesso.

No entanto, é importante esclarecermos um ponto. Por mais que o amor maduro seja uma realidade, nem todas as pessoas conseguem alcançar a felicidade em um relacionamento amoroso, mesmo quando estão mais velhas. Muito de nós temos feridas emocionais que não foram curadas, jornadas interiores que não foram percorridas, perdões que não foram concedidos, e essas inconclusões podem afetar nossa habilidade de construir conexões saudáveis. A maturidade não é adquirida com o passar dos anos ou com os danos sofridos, mas sim com o entendimento e gerenciamento correto das emoções.

Nossas experiências negativas não nos definem. É um pensamento muito negativo acreditar que somos o produto de nossas falhas, decepções e dores infligidas por nós mesmos ou por aqueles ao nosso redor. O que realmente molda quem somos são as nossas atitudes frente a as experiências que vivemos a cada dia.

Nesse contexto, o amor maduro enriquece nossas vidas com sabedoria e motivação para buscarmos uma existência realizada e verdadeiramente feliz.

Em relacionamentos maduros, os parceiros não escondem seus passados um do outro, e existe o trabalho constante de aceitar o outro por quem ele realmente é, com todas as suas cicatrizes e imperfeições criadas pelo tempo e pelas feridas da vida, porque sabem que elas o tornam quem são e que nada mais importa, além do aqui e agora.

Não existe idade ideal para se apaixonar, e as pessoas mais maduras e experientes já entendem o suficiente sobre o que significa se apaixonar, por isso têm o desejo de viver relacionamentos intensos. Elas desejam intensidade nas palavras e atitudes, cumplicidade para entenderem tudo com apenas um olhar e respeito por sua personalidade e individualidade. Elas desejam um relacionamento que todos os dias as deixe motivadas a trabalhar e investir em si mesmas, em seus objetivos e nessa conexão profunda alimentada pelo amor.

O amor maduro, que acontece quando deixamos a fase da juventude, tem a capacidade de traçar todos os caminhos com perfeição porque é um mestre das emoções. Porque sabe o que quer.

As pessoas autênticas criam vidas felizes e satisfatórias para si mesmas, e mesmo que o amor não chegue cedo, sempre nos transforma, e não temos escolha a não ser nos rendermos e seguirmos em direção às nossas novas vidas!



Deixe seu comentário