3min. de leitura

O amor-próprio é a forma mais apreciável de valorizar quem somos

O verdadeiro significado do amor-próprio é escolher nossa paz espiritual, optar pela saúde mental, pessoal, amar a si mesmo, em primeiro lugar.

É a forma mais apreciável de valorizar quem somos, olhar-se no espelho, enxergar a alma, ver o belo, sentir-se incrível.


O amor-próprio é um bem precioso, pois sua riqueza está em aprender a se amar incondicionalmente, sermos realmente quem somos, conservarmos a nossa essência, preservando nossa autoestima, deixando de ser metade para sermos inteiros, respeitando-nos, curtindo-nos por completo.

Cada um tem sua forma de ser feliz. É armadilha ficar aprisionado à ideia de que dependemos dos outros para sermos felizes, porque isso não é verdade.

Não podemos depositar nossas esperanças e alegrias nas mãos de terceiros, modificar-nos para agradar aos outros, abandonar nossos sonhos pensando que está tudo perdido, acabado porque sem o outro não é possível seguir.


Nossa felicidade somos nós quem fazemos, decidimos o que queremos, gostamos. Tudo depende exclusivamente do que aceitamos para nós. Somos responsáveis por nossas escolhas, seus reflexos e consequências, optando por aceitar em nossa vida somente coisas boas, o que nos agrada, dá prazer, não permitindo o que nos entristece.

A lição que fica de tudo isso é que a gente vai se descobrindo, aprendendo, passa a ser presença onde a ausência é sentida, passa a ser parte onde faz a diferença, percebe que o que nos torna dependentes, aprisionados é a nossa insegurança, falta de amor-próprio.

Devemos ficar onde nos cabe, onde somos amados, correspondidos, valorizados. O amor-próprio é parceria, conforto, casa cheia, repleta de amor, aceitação, felicidade.


É declaração de amor, contrato fechado de fidelidade, reintegração de posse, reconhecimento de direitos, valores, confirmação de identidade. É conservar a beleza de ser quem é; prudente, responsável, integro, possuir um coração grande, cheio de gratidão, ternura, mansidão.

Quando a consciência encontra tranquilidade, a plenitude se faz presente, as coisas se encaixam, fluem, acontecem.

Com o amor-próprio aprendemos o quanto é importante se perdoar, amar para partilhar mais amor, carinho, empatia, gentileza com o próximo, encontrando um propósito de vida, compreendendo a si mesmo, fazendo valer suas vontades, livre expressão.

Que possamos crescer, amadurecer, cortando os males, limpando espinhos, plantando rosas, espalhando perfume e cultivando amor nos corações.

Ter amor-próprio é sentir-se suficiente, especial, admirável, não se abandonar e desvalorizar por nada, nem ninguém. É ser seu melhor amigo, admirador secreto, fã número 1, melhor opção, matriz.

Amor-próprio é plenitude, harmonia, juras de amor eteno, sincero, verdadeiro.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: entuziast49 / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.