ColunistasComportamentoReflexão

O amor te persegue… Retire a máscara da verdade.

womansad

“Tudo aquilo que te incomoda; Incomoda por que você precisa aprender a amar”.



***

Esse é um mundo de dualidades, amor e ódio são partes da mesma moeda. Entretanto o motivo real de estarmos aqui não é sermos duais. Mas sim transcendermos a dualidade. Temos por um lado a Luz, e por outro a sombra. O amor vem da Luz enquanto o ódio vem da sombra. Transcendência não significa eliminação de um lado. Mas harmonia entre eles, de modo a não ser controlado por nenhum, mas estar em paz com ambos. Você não passa para o lado da luz eliminando o ódio, mas dominando-o. E antes de dominar entendendo-o. Não existe guerra entre Luz e sombra, a guerra está na ignorância das consciências adormecidas. Por isso não pense que você terá que vencer o ódio.

Na dualidade dessa dimensão o ódio se escode atrás do amor, e o amor por trás do ódio. O amor pede para que você seja um com ele. Enquanto o ódio precisa que você compreenda que ele ainda existe por essa mesma razão. Se tornar um com o amor, é isso que o ódio te mostra: que você ainda não é um com o amor. O amor dessa dimensão é egoísta. Quando se aprende a amar sem egoísmo então não se faz mais parte dessa dimensão. No amor egoísta existem condições, essas condições são a máscara que precisa ser removida. Quando você se identifica com a máscara: a condição, então o ódio pode acontecer. Essa é a função do ódio: te mostrar a máscara e que você erra em se identificar com ela, em impor condições para amar. Todos sabemos que o ódio traz sofrimento, e o sofrimento é uma pedagogia do amor que é aplicada quando necessário.


Ela te mostra que você ainda impõe condições para amar. É ai que começa a perseguição do amor, aquilo que você odeia você precisa aprender a amar, e enquanto isso não acontecer você não estará livre do ódio. Onde vai o amor egoísta lá estão suas condições. Isso é uma questão de nível de consciência, a consciência está sempre evoluindo e o fim dessa evolução é atingir o amor universal, que é a transcendência da dualidade. As condições precisam não mais existir, e não mais existirão no tempo certo. O aprendizado sempre acontece, esteja você percebendo ou não, entretanto quando você consegue perceber, tudo anda mais rápido e leve na sua evolução. Uma situação que te incomoda muito, insistirá em acontecer na tua vida até você se harmonizar com ela. Até atingir a paz com essa situação. Em algumas, essa harmonia depende de coisas que você deve fazer, ou seja, você é o alquimista da situação. Outras não, em muitas outras, tudo que é preciso é a simples aceitação. Aceitar aquilo em seu coração e ficar em paz com o mesmo.

Quando digo que o amor nos persegue quero dizer que ele está acompanhando tudo que vivemos, há coisas onde o amor vem bem visível a nossos olhos, são as coisas, pessoas ou situações ás quais já estamos em paz com aquilo, já conseguimos ter aquilo em nossa parte Luz. Outras o amor vem por trás. Sim, sempre há amor, mesmo que você não esteja vendo, terá de encontrar ele em algum lugar alí. Seja por trás do preconceito, do medo, do poder, do ciúme, da arrogância, da posse da vingança… O amor costuma muito se esconder por trás desses sentimentos negativos. E isso é para mostrar o que você veio fazer aqui nessa dimensão: aprender a amar tudo. Se isso te parece loucura, essa afirmação: “aprender a amar tudo”. Então significa que você ainda está muito longe do nível de consciência preciso para entender isso. Que você ainda acredita no “olho por olho e dente por dente”. Mas saiba que você aprendeu errado. Entretanto não odeie também esse aprendizado, por trás dele está a verdade, e você não veria a verdade se não passasse por ele. Sim, a Luz está depois da sombra.

É por isso que é tão necessário fazer as pazes com a sombra. Como você pode fazer as pazes com quem você não vê, não interage? Esse é o segredo: interagir com a sombra afim de entende-la. Primeiro você enfrenta a sua sobra, não com guerra, enfrentar no sentido de não fugir dela, de penetrá-la. Sim, depois disso virá a compreensão, você compreenderá por que odeia, por que tem o preconceito, o medo, as condições para amar, a vingança… depois de compreender você poderá se harmonizar com a sua sombra, e assim estará em paz. As condições para amar irão sessar uma por uma, com leveza, assim poderá dentro de você haver o berço do amor universal. Esse processo se dá através do Sansara: ciclo de encarnações. Entretanto a percepção dessas coisas é o início para a libertação das encarnações. É ter encarnações de sucesso. Sim, são as que você vai transcendendo a dualidade.

Reconhecendo que uma adversidade trás um ensinamento consigo. O seu foco deve ser o ensinamento e não o que a adversidade fará você sentir. O sentir é um exercício para a consciência. E ela não precisará desse exercício para sempre. Estamos em salas de aula. E você só perceberá a aula que está acontecendo quando não focar mais no que você está sentindo causado pela adversidade, mas sim no que ela realmente significa. Uma pessoa, por exemplo, que odeia filas grandes do tipo: pagar contas, supermercado, loterias etc. Sempre será levada a estar em filas desse tipo, e quanto mais ela reclamar e odiar esse fato, ela estará reprovando na prova da vida, por que não está prestando atenção à aula. Uma pessoa muito vaidosa, pode atrair muitas outras pessoas que não saibam enxergar o caráter, o seu interior, que vão valorizá-la apenas por sua beleza exterior, pouco irão se importar com seus talentos ou conhecimento. Isso por que ela precisa aprender a valorizar tanto o interior como o exterior, em união. E não valorizar mais um do que o outro. Uma pessoa que não suporta animais, será colocada para sempre ter contato com eles, sejam gatinhos que cheguem à sua porta, vacas ou cavalos atravessados na pista em seu caminho.


Ela precisa aprender a amar os animais. Por isso a vida (ou Deus, ou universo) sempre colocará animais em seu caminho. Uma pessoa que não sabe a importância do dinheiro, poderá viver sempre com dívidas, ou sempre se arrepender de gastar mais do que precisa ou pode. Para que ela aprenda sobre a energia do dinheiro, a qual é uma troca amistosa. Uma pessoa que não ama seu corpo, poderá atrair pessoas que não a achem bela, pessoas que julguem ela por sua aparência, ela precisa aprender que os externos só amam em você aquilo que você amou primeiro. Uma pessoa alienada sobre o mundo espiritual, que vê a morte como algo horrível, pode estar próxima de outras pessoas que estão para desencarnar, sim pode “perder” muitos parentes e amigos através do desencarne, ela precisa aprender que a morte é apena uma passagem, que não somos o corpo, e que depois dessa passagem algo muito melhor espera por todos. Uma pessoa que não acredita em Deus pode presenciar milagres, ou ser colocada em situações ruins às quais somente a prece e a conexão com Deus podem ajudar a resolver. Há uma frase de um grande pensador que diz assim: “Seus medos só te deixarão em paz depois que você enfrenta-los”.

Parafraseando eu afirmo: O desamor só te deixará em paz depois que você amar. As adversidades são apenas avisos, recados a respeito de você mesmo, do que está faltando. Da visão amorosa sobre as coisas que você ainda não tem. E isso é algo muito bom por que você está constantemente sendo lembrado do seu dever, da sua missão, de quem você realmente é. Quando você impõe uma condição para amar, que as situações devem acontecer de um jeito que te deixe confortável. As situações veem mascaradas de adversidades, e você precisa retirar essa máscara para ver a verdade. A verdade é que você ainda tem problema com aquilo. Sim, aquilo ainda está na sua sombra, e você deve entender o por que, entendendo você poderá se harmonizar com a situação, poderá perdoar. Isso mesmo, o perdão vai te ajudar muito a chegar no caminho da compaixão.

O olhar que é acompanhado da compaixão é um olhar que transforma as coisas. É a maneira de tirar o algo da tua sombra e passar para a tua luz. E assim é possível fazer com todas as coisas. Compare esses exemplos acima com as situações adversárias da tua vida, se você se esforçar, prestar atenção e se colocar a disposição para compreender o que ela quer te mostrar, te ensinar, de como você pode olhar para aquilo com compaixão, perdoar, procurar entender e assim se harmonizar…

Então você está prestando atenção na aula, e passará na prova. Algo muito bom nisso é que ao passar na prova, aquela matéria não precisará mais ser estudada, talvez revisada, mas não totalmente estudada e com aplicações de provas. Uma pessoa que já se harmonizou com as filas, por exemplo, com o passar do tempo ela não pegará mais filas enormes. E a cada fila que ela pegar, saberá o que fazer, desde ler um livro, fazer uma meditação, ouvir um som no fone de ouvido, fazer uma amizade nova… Em fim, além de praticar a paciência aprendida, ela tirará proveito da situação, encontrará algum benefício ao passar por aquilo. Encontrará a luz na situação. Sim, toda situação possui luz e sombra, e quando ela encontra compatibilidade na sombra dentro de nós, é a sombra que iremos ver e vivenciar na situação. Mas quando a situação encontra compatibilidade com a luz dentro de nós, é com luz que iremos ver e vivenciar a mesma situação. Isso é desmascarar a verdade, e perceber que há amor em tudo, nós é que nem sempre estamos prontos para perceber esse amor em tudo, e por isso somos lembrados, avisados e colocados em salas de aula.


E é isso que eu chamo de perseguição do amor. É para isso que existem as situações dolorosas e ruins, as adversidades. Por trás delas está o amor. Eu espero profundamente que você tenha compreendido e de agora em diante procure estar em alerta para os aprendizados que as adversidades te trazem, que você consiga perceber isso, perdoando mais e se entregando ao sentimento de compaixão para atingir o que você realmente é: o amor em carne e osso.

Wilson Fortes…….. Muita paz.

Momentos que Deus nos dá…

Artigo Anterior

Dê sentido ao seu coração…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.