O ANO DE 2017 NA VISÃO DO REIKI ARQUETÍPICO – CURA EMOCIONAL, ESPIRITUAL E FÍSICA:



Ano de 2017 na visão do Reiki Arquetípico – Cura Emocional, Espiritual e Física.

TORII: O PORTÃO

Disponha-se a trilhar um caminho espiritual. Prepare-se para a próxima etapa da sua jornada espiritual. Revigore-se física, emocional e espiritualmente. Confie e tenha fé”. – Reiki Arquetípico

O conceito de torii é tão antigo quanto o próprio Japão. O torii é o portão de acesso ao solo sagrado de um santuário xintoísta. E implica que a área por ele delimitada é sagrada. Ele pode ser de qualquer material, desde madeira bruta até pedras ou mesmo concreto. Os estilos de torii variam com a diversidade dos rituais e das ideias que fazem parte do culto do santuário xintoísta.

Em termos espiritualistas, ao cruzar uma porta ou um portão, passamos a ser uma nova forma de espírito; a função do portão é acolher e proteger o seu espírito contra o mal e reanimá-lo. Um portão é um centro de sabedoria e simboliza novas oportunidades para a renovação espiritual.

Para o Reiki, o conceito arquetípico denota passagem à iniciação e sinal de que precisamos entrar num estado de consciência ampliada e de energia qualificada para realizarmos o nosso ritual com devoção.

Podemos perceber dois polos no arquétipo: Disposição Interior e Obstinação Inoportuna.

Sempre que estamos em processo de transição, seja pessoal ou transição pertencente a toda a humanidade, precisamos preparar nossa personalidade para passarmos de um estado a outro. Temos de estar interiormente dispostos a entrar no reino espiritual. À vontade, ou a força de vontade, é o executivo da personalidade. Ela realiza ou executa o que entendemos que é certo, bom ou mais qualificado. Disposição interior significa escolha, vontade e tem como fundamento a confiança. Se confiamos, nós nos entregamos e o que entregamos é a nossa força de vontade, nossa fé: damos o nosso poder a Deus.

Se realizarmos o nosso trabalho espiritual num estado de consciência ordinário, não estaremos preparados para as mudanças que chegam com a devoção.

Para fazer progresso, precisamos estar dispostos a entrar no reino sutil. Não podemos apegar teimosamente a velhos modos de agir e de ver as coisas, ou recusar-nos a aceitar novas verdades.



Para ter sucesso no nosso trabalho espiritual, não podemos ser obstinados ou irracionalmente teimosos. A compreensão espiritual vem de dentro por meio da intuição e da inspiração.

Afirmação: “Enquanto reúno o que preciso para preparar a minha jornada espiritual, peço meus mestres e orientadores espirituais a disposição interior e a confiança para realizar a travessia; gratidão”

Meditação: Recolha-se em seu interior. Exponha esse ser à luz da compreensão espiritual, à luz do que entende ser correto e verdadeiro nesse momento. Você precisa exercitar a sua vontade para manifestar no mundo outra ideia: a de que aquilo que é certo e inspirado pela benevolência prevalece no mundo material porque está fundamentado em princípios que transcendem a materialidade. Você vê à sua frente um torii, uma passagem para o reino espiritual; uma iniciação. Seus joelhos cedem você transpira e treme, pois compreende que, depois de cruzar esse limiar, você jamais será o mesmo. Você sabe que precisa usar sua força de vontade para mover os pés. Você está muito assustado porque sequer imagina em que se transformará. Você está diante do portão da evolução. Neste momento você medita e pede orientação e disposição. Sua atitude é de humildade e respeito.

Algo se solta nas profundezas do seu ser e você sente e sabe que alcançou a disposição interior para prosseguir na sua jornada espiritual: Você cruzou o portão; seja grato a nova oportunidade.

Mudar de ano, de ciclo, requer de todos nós não somente uma mudança de pensamentos e elaboração de planos. Se quisermos mudanças, precisamos estar dispostos a fazer valer toda a nossa visão ampliada e reconhecer que somos capacitados para fazer a travessia não somente para nosso benefício, mas de toda a humanidade.

Sou Grata por essa viagem maravilhosa que foi 2016. Este ciclo de finalizações (2016 = 2+1+6 = 9) me possibilitou enxergar minhas potencialidades, aceitá-las com humildade e fazer jus a todas elas, estando disponível de fato para minha evolução e da humanidade. Sim da humanidade, porque tudo o que fazemos de qualificado ou menos qualificado, repercute em nós e em todos.

Gratidão a todos por trilharmos a mesma jornada; Gratidão ao Universo, por toda transformação que se culminou em nós para nossa evolução.

Namastê!






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.