16min. de leitura

Quando você sabe quem é, conecta-se verdadeiramente ao universo e atrai a vida que deseja

“Conhece-te a ti mesmo e conhecerá o universo e os deuses.” (Sócrates)



Cada indivíduo que passa pela sua jornada aqui na Terra tem a própria missão a cumprir. Através do autoconhecimento, essa jornada pode se tornar uma experiência muito mais sublime, porque quando você sabe quem é, o que quer e para onde vai, as portas se abrem para um caminho mais iluminado.

Apesar de o autoconhecimento ser extremamente necessário para qualquer pessoa ter a própria identidade e saber o que quer da vida, muitos ainda não conseguem se conhecer profundamente, lá na essência da alma.

Assim surgem vários transtornos que atrasam muito o processo de desenvolvimento pessoal. Ansiedade, medo, fuga, depressão, estagnação, tristeza são alguns dos transtornos mais comuns nas pessoas hoje em dia.


Em tempos de conexão com redes sociais e muitas informações das mídias, as pessoas esquecem de olhar para dentro e passam a maior parte dos seus dias literalmente cuidando da vida dos outros. Com tanta informação e tecnologia, o verdadeiro progresso é dar um passo rumo à simplicidade e voltar seu olhar para suas raízes.

O único caminho para a sua evolução é conhecer seu ser divino e se conectar ao que é realmente verdadeiro: sua energia, seu amor, sua gratidão, seu altruísmo.

Se não eu, quem? Se não agora, quando?

O primeiro passo para você mudar sua vida e descobrir seu caminho nesse mundão é entrar em um processo mágico e transformador, simples e complexo: conheça-te!


Autoconhecimento: a eterna busca por si mesmo

Praticar o autoconhecimento significa trabalhar para estar consciente. Consciente de quem você é, na sua essência. Consciente de onde você está (qual seu papel no mundo?) e por qual razão. Consciente do porquê de as coisas acontecerem ao seu redor, como elas acontecem e como você reage a isso. O resultado pode ser transformador, de verdade!

Você faz melhor suas escolhas, tira proveito de diversas situações, mesmo as mais difíceis. Assim você começa a escolher melhor as pessoas que estão ao seu lado e aprende a dar importância ao que realmente é relevante, com isso ganha tempo e qualidade de vida.

Pratique seu autoconhecimento:

A palavra fundamental nesse processo é: porque.

Quando você se pergunta o porquê das coisas e busca sinceramente as respostas, você pode descobrir coisas fantásticas sobre si mesmo e sobre o mundo ao seu redor.

Questione-se sempre, reflita sobre as respostas e escreva sobre elas, esse é o primeiro passo.

Conheça seu “eu”, sua essência divina

Existem algumas perguntas fundamentais para você se fazer:

O que o faz feliz? Pense nas coisas que mexem com seu coração, trazem brilho aos seus olhos, faz você sorrir, sem nem perceber.

Qual sua motivação todos os dias, ao acordar? O que o faz levantar da cama com ânimo e alegria? O que o motiva: seu trabalho? Sua família? Amigos? Viagens?

Como você reage a situações que não lhe agradam? Você geralmente chora? Grita? Fica sem dormir? Desabafa? Guarda para si?

Quais são seus pontos fortes e fracos? Todo mundo tem qualidades e defeitos, virtudes e não virtudes. Você sabe quais são os seus?

Que marca você quer deixar no mundo? Qual seu propósito de vida? Por quais ações suas você gostaria de ser lembrado?

Quem você admira? Por quê? Quais pessoas são inspirações para você e qual o motivo de o serem? Geralmente, é um bom ponto de partida para você se guiar por modelos que você gostaria de seguir.

Quais são seus valores? Você precisa saber o que realmente lhe importa, quais são os principais valores morais em que você acredita. A ética e a moral são uma linha tênue para a boa convivência com os outros e com você mesmo.

Quais são suas crenças? No que você acredita? Você tem fé? Está conectado com o divino? Sabe usar sua energia de forma positiva?

Religião significa “religare”, ligar-se a forças superiores.

Independentemente de religião, pense no que você realmente acredita, sem dogmas ou velhas crenças ensinadas por terceiros.

Faça um diário do “eu”:

Muitas vezes, essas perguntas não vêm com respostas imediatas, é justamente por isso que você precisa fazê-las, porque são o treino do autoconhecimento. E é legal você escrever em um diário essas perguntas e suas respostas. Com o tempo, faça as mesmas perguntas novamente, é bem provável que as respostas sejam diferentes, pois você está em constante transformação, e isso é ótimo!

No diário, você também pode escrever:

  • Como foi seu dia e como foram seus sentimentos.
  • Quais foram seus pensamentos.
  • Como você tratou as pessoas ao seu redor.
  • Você prestou atenção e esteve desperto para as coisas que aconteceram diante dos seus olhos? Quais sons, cheiros, luzes, informações você teve?
  • E o que tudo isso lhe ensinou nesse dia? Quais novas questões apareceram?

Escrever em um diário não é coisa de adolescente, não, pode ser muito mais promissor do que você imagina! O diário é o espelho da sua alma, documentado.

O caminho para autoconhecimento

Dica 1: faça um filme da sua vida

Faça um filme (mental ou materializado) sobre sua vida. Você pode apenas imaginar, escrever, juntar fotos…, mas pense em todos os momentos da sua vida, desde a infância até o presente.

  • Quais foram as situações que mais o marcaram?
  • Quem foram as pessoas mais importantes em algum momento da sua vida que o fizeram bem e ajudaram de alguma maneira?
  • Quais os personagens que sempre estiveram e sempre estarão ao seu lado?
  • E os vilões? Houve alguém que lhe fez algum mal, que o machucou ou magoou de alguma forma? Os vilões sempre são fundamentais no processo de desenvolvimento da trama.

Enfim, no filme da sua vida, com certeza há momentos de comédia, drama, suspense, esses momentos são mais importantes do que você pensa, porque suas experiências de vida formaram quem você é hoje!


Dica 2: mapa da vida

O mapa da vida é um guia para esclarecer como está sua situação hoje, o que o satisfaz e o que você gostaria de mudar.

  • Desenhe um mapa:

Seu desenho pode ser simples e você pode acrescentar ou tirar algum aspecto que lhe seja importante ou não.

  • Pinte cada área da sua vida de acordo com sua satisfação.

O mapa pode ajudá-lo a visualizar melhor quais áreas da vida podem melhorar, precisam de mais atenção sua. Assim você se esforça em determinado aspecto para transformar o que não está indo de acordo com sua vontade em algo que o satisfaça.


Dica 3 – mandala Ikigai (Razão de Ser)

  • Como trabalhar com sua paixão?
  • Qual seu propósito de vida?

A mandala é composta de quatro círculos: o que você ama, o que você faz bem, do que o mundo precisa, o que você é pago para fazer.

Quando você está no processo de autoconhecimento, é extremamente importante você colocar uma meta para si mesmo: encontrar sua razão de ser.

Isso é o Ikigai. Você descobre aquilo que ama, que o motiva a acordar todos os dias pela manhã, que faz seu coração pulsar mais forte de paixão. Você é bom no que faz, sabe que o mundo precisa disso e é algo de onde você possa tirar seu sustento. Torna-se sua missão de vida.

Claro que não é fácil chegar ao ponto de descobrir a razão da sua existência mas, com o exercício de autoconhecimento, esforço e muita reflexão, todos podem chegar lá. Alguns passos são importantes para esse processo:

Permita-se: deixe virem as ideias, pensamentos e sentimentos. Vão vir coisas bacanas e coisas malucas, mas para se conhecer de verdade, você também precisa conhecer suas loucuras.


Liberte-se: livre-se de ideias preconcebidas, de opiniões alheias e julgamentos, você está entrando em contato com sua essência mais pura, a qual você tem de seguir, apenas a sua essência.


Livre-se dos aspectos de grandeza: reflita por que você precisa ganhar uma fortuna por mês, ter o carro do ano, morar em uma mansão ou ter o corpo mais escultural do mundo.

Você realmente precisa disso? Realmente quer isso para sua vida? Livrar-se do ter e trabalhar o ser é fundamental nesse caminho.

O que você faria se não precisasse de dinheiro?

A reflexão é sugestão de Warren Buffett, o investidor mais importante do mundo. Apaixonado por seu trabalho, ele não pensa em se aposentar mesmo estando perto dos 90 anos.

Pense no que o anima e mexe com seu coração. Seja prudente, claro, mas não pense nunca apenas em ganhar, lucrar.


Busque harmonia e alegria nas pequenas coisas: a felicidade é o caminho e não a chegada. Tenha alegria nos pequenos gestos, nos acontecimentos do dia a dia, aos quais ninguém mais dá valor. As pequenas coisas são as mais verdadeiras e podem ser também as que mais podem lhe ensinar alguma coisa: um sorriso de criança, o pôr do sol, uma ligação de alguém especial. E tenha gratidão por tudo isso. A gratidão é o amor pulsando na sua alma e se conectando com o Universo, é a troca da energia mais poderosa entre você e a natureza. Agradeça sempre.


Viva no momento presente: estar consciente é estar desperto aqui e agora. Tudo o que você tem é o aqui e o agora.


Domine suas culpas: descobrir sua razão de ser determina quem você é e o que está fazendo aqui. Para chegar a esse resultado, você também precisa se libertar das suas culpas. Valores nos são impostos desde a infância e, muitas vezes, deixamos de seguir nosso coração para seguir esses valores e ideias que, geralmente, nem são realmente nossos. Sem culpa, você precisa desvendar as próprias camadas e jogar fora aquilo que não vem da sua essência.


Cuidado com a autossabotagem: pode acontecer de você decidir sobre algo muito importante e logo em seguida arrumar diversos obstáculos para não focar na sua decisão, e ir à luta. Isso pode acontecer de maneira consciente ou inconsciente, por isso você precisa se conhecer. Não deixe seus pensamentos limitarem-no.

Quando ficar difícil decidir sobre o que você quer, comece pelo o que você não quer. É um primeiro passo, mas nunca, nunca mesmo, crie empecilhos que o impeçam de conquistar o que você quer.

Mais alguns passos que podem ajudar você no processo de autoconhecimento:

Conheça a filosofia japonesa kaizen

A palavra kaizen significa “melhora contínua”. Em qualquer aspecto da sua vida, faça uso dessa prática. Seja no lado pessoal, familiar ou no trabalho. É um método em que você dá um passo de cada vez, vive intensamente o momento presente e sabe que tudo sempre pode melhorar. Hoje você está melhor do que ontem e amanhã você estará melhor do que hoje.

Faça planos e projetos para sua vida, mas tenha sempre consciência de que, para qualquer resultado grandioso, você precisa de esforço e dedicação sempre. E essa dedicação pode vir sem desesperos, afobações e ansiedades. Você sabe que está sempre dando seu melhor e buscando sempre aprender. E não se esqueça: um passo de cada vez.


Pratique mindfulness

A prática de mindfulness é um exercício de atenção plena. Você mantém sua atenção no momento presente, nos seus pensamentos, sensações do seu corpo e suas emoções. Você não reage, apenas presta atenção.


Faça meditação

A meditação nada mais é que a conexão de você com seu “eu” interior, ela ajuda no autoconhecimento e no controle mental e emocional. Essa conexão ajuda a lhe trazer as melhores respostas, pois é seu espírito, junto com sua mente, que lhe trazem essas respostas.


Respire

Foque sua atenção em sua respiração pelo menos quatro vezes ao dia. Inspire profundamente e expire, sinta o ar entrar e sair. Pode parecer pouco, mas é um exercício fantástico para quem está no caminho do autoconhecimento.


Preste atenção nos seus sonhos

Os sonhos são a manifestação do seu inconsciente, é seu “eu” falando contigo naquele momento em que você está entregue. Eu não acredito em significado de sonhos, pois cada um de nós somos únicos e especiais para ter a mesma interpretação de tal sonho que outras pessoas. Por exemplo, sonhar com o mar pode ter um significado para mim e outro completamente diferente para você.

Mas o legal dos sonhos é o sentimento que você tira deles, é nisso que você precisa se concentrar, além de refletir sobre eles.

Sonhos repetitivos, que lhe transmitem sensações de medo, angústia, alegria, euforia: anote sobre os sonhos e seus sentimentos em relação a eles, uma hora você começa a entender e consegue montar esse quebra-cabeça de sensações.

A incrível jornada na busca de si mesmo

Eu sinceramente acho que a história mais linda, fantástica e espetacular que você pode conhecer nesta vida é a sua, considerando sempre:

  • O que te fez chegar até aqui, agora?
  • O que fez você ser quem é?
  • Quem você realmente é e quem realmente pode se tornar?
  • Qual seu papel no mundo, qual sua contribuição para o Universo?
  • Você é um ser único, grande e complexo!

Permita-se descobrir o quanto você é especial e faz parte do Todo.

 

Direitos autorais da imagem de capa: Jyotirmoy Gupta/Unsplash.

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

* Matéria atualizada em 11/02/2020 às 23:51





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.