ColunistasAlimentação

O chocolate faz bem!

O CHOCOLATE FAZ BEM capa e foto 01 1

 Na vida precisamos de amor e paixão para vivermos bem e felizes e o alimento dos deuses é uma das portas para alcançarmos esse equilíbrio.



Há magia nesta substância negra que, de acordo com algumas evidências científicas existe há mais de 2500 anos, na civilização Olmeca.

Na alquimia, a matéria negra que dá origem à pedra filosofal chama-se nigredo e dela surge aquela que transformaria tudo em ouro.

Assim é com o chocolate, ou cacau negro… Cada vez são mais os estudos científicos a comprovar as suas propriedades antioxidantes e de valor alimentar.


O povo Olmeca, era sofisticado, espiritual e científico e foram os primeiros a usarem o cacau como um alimento que dava energia e tornava os homens viris e fortes, sendo esta a razão para o considerarem um alimento divino.

o-chocolate-faz-bem-foto-02

A eles sucederam-se os Maias e os Aztecas que o transformaram num alimento cobiçado e de importância para a saúde.

O chocolate negro ou cacau, é hoje o primeiro alimento de referência no índice ORAC,


 (Oxygen Radical Absorbance Capacity), um método criado por cientistas do National Institutes of Health para  medir a capacidade antioxidante de diferentes alimentos e suplementos.

O seu valor nutricional, por cada 100 grs, de 70% cacau por DDR (dose diária recomendada) é de; 33%  magnésio, 30%  fósforo, 27 potássio, 25% cobre, 20% ferro e 13% cálcio.

As suas propriedades são muitas, sobressaíndo teobromina  que é um saudável anti-depressivo, pois ao ser um alcaloide existente nos grãos do cacau, tem efeito estimulante no cérebro e auxilia na prevenção de doenças degenerativas e o nosso bem-estar.

Os seus flavonoides são importantes na prevenção de ataques cardíacos e há cientistas que afirmam que age da mesma forma em diversas patologias cancerígenas.


Também contribui para melhorar os estados de ânimo, porque aumenta a produção de serotonina e das endorfinas do corpo, as quais são responsáveis pelo nosso Bem-Estar.

Para que todas estas propriedades sejam favoráveis à nossa saúde é importante ficar bem claro que não se deve exagerar no seu consumo, pois tudo o que for feito em excesso estará a desencadear alterações epigenéticas em nós.

O cacau e o chocolate são, desde a antiguidade, um alimento de grande valor comercial, tanto que era o tão famoso ouro dos Aztecas e mais tarde cobiçado pelos europeus, até aos dias de hoje.

Tornou-se uma arte de saber e de sabor, onde cada vez mais se apuram e combinam  ingredientes que são verdadeiros nutracêuticos.


Comer um pedaço de chocolate 70% cacau, já não é só um ato de prazer, passou a ser uma forma de prevenção para o equilíbrio da mente, do coração e do bem-estar.

Além de ser um alimento requintado, o seu aroma, desperta os nossos melhores sentimentos e os nossos sentidos fazem uma verdadeira festa ao colocarmos um pedaço de chocolate negro na boca…

Ele é uma parte integrante da nossa cultura e talvez o presente que mais se oferece no natal, pois serve para pessoas de todas as idades e gostos.

Como Angolana que sou e tendo vivido alguns anos no Brasil, considero-me uma mulher de sorte, porque sei qual o verdadeiro sabor de um fruto de cacau colhido e comido na hora.


Não há qualquer figura  de estilo na escrita que possa ser usada para descrever tal sabor e prazer.

E, porque a última vez que tive o privilégio de degustar este fruto foi em Belém do Pará na companhia de uma boa amiga, deixo-vos com esta sugestão:

o-chocolate-faz-bem-capa-e-foto-01

Pegue num pedaço de doce de cupuaçu, coloque um quadrado de chocolate negro por cima, um pedaço de queijo de cabra e leve ao forno por 10 minutos em temperatura de 120º.


Adicione uma boa companhia e seja feliz … a vida precisa de ser sentida com alegria e sabedoria!

Paula Mouta

Síndrome do pânico x mediunidade

Artigo Anterior

A influência dos espíritos em nossas vidas…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.