5min. de leitura

O coma: a vida por um fio!

Há pessoas que tiveram a oportunidade de sentir a morte e a vida, simultaneamente. Em estado vegetativo, à beira da morte terrena, há pessoas que coexistem em dois mundos: o nosso (irreal, do ponto de vista da Matrix) e o próximo (real, a nossa eterna morada).


Esse estado é conhecido como EQM ou estado de quase morte, que poderá ser entendido como quase vida, pois ele leva ao outro e eterno lado!

Um exemplo muito significativo é o do médico neurocirurgião, Alexander Eben, que entrou em coma profundo, quando passou a ter visões de uma espécie de paraíso.

Assim, quando ele regressou dessa experiência única, ele se convenceu de que há vida após a morte.

Importa dizer que, até então, Dr. Alexander era incrédulo nessa possibilidade e, após regressar do coma, mudou drasticamente a sua vida, a ponto de vender os seus bens imóveis e residir num lugar mais simples.


O relato do médico, sobre como seria o outro lado, é impressionante! Num primeiro momento, ele foi levado para um ambiente escuro e com muita lama e, em seguida, encaminhado a um lugar completamente distinto, repleto de verde, com forte fragrância floral e muitas borboletas.

Dr. Alexander continua informando que se deparou com um lindo espírito de uma mulher, com asas. Ela, por sua vez, acalmou-o, pedindo para nada temer e dizendo-lhe que seria cuidado com amor.

Em relação a Deus, Dr. Alexander disse que Ele estava em todos os lugares e em todo o tempo. O neurocirurgião reforça que, durante o coma, ele não tinha corpo, somente a consciência.


Sobre outros exemplos de pessoas que regressaram do coma e, assim, não romperam definitivamente o “fio da vida”, elas passaram a viver o sabor essencial da vida, no seu grau máximo.

No que se refere aos relatos do período do estado de coma, eles são semelhantes entre si, a maior parte remete a um brilho de luz.

O relato que segue é comum em diversos dos casos noticiados:

Eu me ergui e fui puxada por uma luz. havia um túnel, bem longe, e aquela luz me puxava. Era uma luz do tipo do Sol, não era uma luz qualquer, era uma luz muito forte, que soltava raios para todos os lados. Aquela luz tinha muita força. Eu cheguei ao fim do túnel; atrás da luz, havia um espaço muito grande, com uma luminosidade tão estranha, tão bonita que não dá para explicar. Eu não consigo comparar com uma coisa bonita que existe aqui na Terra hoje para dizer como era bonito lá.

No pós-regresso do coma, tais pessoas mudam o seu comportamento perante a vida, perante os seus familiares, bem como perante as pessoas de forma geral e até mesmo sozinhos. Eles tendem a ser mais caridosos e religiosos, afora outras formas de conduta que demonstram temor a Deus e preocupação com o bem do próximo.

Assim, seguem algumas das mudanças nas pessoas que foram acometidas pelo coma e retornaram à vida normal:

1. aumentam o grau de satisfação pela vida;

2. reduzem o grau de medo da morte;

3. aumentam a apreciação da espiritualidade e da natureza.

Finalmente, em todos os casos de experiência de regresso do coma, quando a vida esteve por um fio, os que vivenciaram tal único momento tornaram-se pessoas melhores nesta vida e mais bem preparadas para a próxima.

Valorize a vida que Deus lhe deu, na forma de sopro de vida, pois esse mesmo sopro voltará num dia e quebrará o fio que o(a) liga neste mundo, liberando-o(a) para o outro, verdadeiro e eterno! Não viva a vida por obrigação, viva-a com o coração!

Trecho do livro “Enigma – Todo começo tem um fim”, de minha autoria.

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF Imagens.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.