O dinheiro não é bom nem mau, as pessoas são…



O dinheiro não é mau e não há nada de errado em querer ser próspero e abundante em todas as áreas da nossa vida terrena.

Os seres humanos têm a obrigação, até por instinto de sobrevivência, de buscar o melhor para os seus corpos físicos, enquanto habitantes de um mundo material. Portanto, não há nada de errado em querer ser próspero e abundante em todas as áreas da nossa vida terrena.

O problema está na forma de uso desse recurso chamado dinheiro. O egoísmo e a ganância são os maiores inimigos de algumas pessoas que conseguem obter uma grande quantia de dinheiro, ou mesmo daquelas que estão em busca dele.

O dinheiro só intensifica o que a pessoa já é em essência. Se ela já é gananciosa, egoísta e arrogante, com dinheiro, será intensificada sua ganância, egoísmo e arrogância.

Por outro lado, uma pessoa que é caridosa, com dinheiro, ela fará muito mais, ajudando entidades sociais, patrocinando projetos educativos, contribuindo em áreas carentes, enfim, ajudando na evolução do mundo.

O dinheiro não é mau

Será mesmo que é possível acreditar que o dinheiro é mau? Que a pessoa rica é pecadora e não vai para o céu, só pelo fato de ser rica?

Desde pequenos, somos programados a ver as pessoas ricas como vilãs. Nos livros, novelas, filmes e quadrinhos, os ricos geralmente são pessoas de mau caráter, que passaram por cima dos outros para conquistar sua fortuna.

Se em nossa mente ser rico é sinônimo de ser mau, dificilmente vamos nos empenhar para nos tornarmos ricos. Ninguém quer ser o vilão da história.

Na vida real, entretanto, é possível notar que existem pessoas ricas boas e más, da mesma maneira como existem pessoas pobres boas e más. O dinheiro apenas potencializa o caráter da pessoa.

Não é certo julgar alguém pelo dinheiro que tem. O julgamento será baseado em questões morais, não na conta bancária da pessoa.


Ricos X empreendedores X políticos

Acredito que um ponto que causa essa confusão é a política brasileira. Com exceções, no Brasil, grande parte dos políticos são corruptos. É fato comprovado e que, infelizmente, já virou assunto banal em nosso país, por isso posso falar abertamente, não que eu concorde, muito pelo contrário, esse foi um dos motivos que me afastaram do país por tantos anos.

O que acontece é que as pessoas confundem ricos com políticos corruptos, atribuindo aos ricos as características destes, o que é totalmente injusto.



O empreendedorismo no Brasil é pouco disseminado, pouco valorizado e pouco incentivado. Assim, a população não entende como alguém pode enriquecer honestamente, com seu próprio trabalho.


Educação financeira

Outra questão que deixa o mundo, e principalmente o Brasil, para trás, quando o assunto é dinheiro, é a falta de educação financeira da população. E digo isso no sentido de ensinar como administrar as finanças e, o mais importante, como investir o dinheiro.

A maior parte da população mundial sequer sabe administrar o próprio salário, muito menos saber investir para ficar rico.

Por essas e outras razões é que as pessoas pensam que enriquecer só pode ser de forma ilícita, que os ricos trapacearam para conseguir dinheiro, que os empresários são exploradores e enriquecem às custas dos pobres, e muitos outros absurdos que nos ensinam desde criança.

O problema de aprender isso quando somos crianças, é que acreditamos. É assim que são criados os paradigmas ou sistema de crenças.


Conclusão

As características não devem ser atribuídas ao dinheiro, mas sim às pessoas.

Uma faca é uma ferramenta que serve para cortar alimentos, mas também pode ser usada para ferir alguém.

Da mesma forma, o dinheiro é um instrumento para obter alimento para o corpo, ou pode ser usado destruir pessoas, lares, famílias, vidas. Tudo depende de quem o está usando.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF/dolgachov






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.