O encontro mais íntimo não é o físico, mas o emocional

4min. de leitura

O encontro mais íntimo que pode acontecer entre duas pessoas vai além do físico, é aquele em que as pessoas se apresentam uma a outra despidas emocionalmente.



Não é um tipo de encontro que acontece rapidamente, porque para que nos mostremos com autenticidade em um relacionamento, precisamos nos libertar de todos os medos, inseguranças e máscaras que usamos dia após dia, e aceitar a outra pessoa com todas as suas particulares, boas e ruins. No entanto, não há nada melhor do que podermos ser quem somos ao lado de alguém.

A conexão verdadeira com outra pessoa pode ser resumida em uma palavra: conhecer. Precisamos estar dispostos a conhecer o outro e permitir que ele nos conheça. Sim, o conhecer traz uma certa vulnerabilidade, mas qual a graça de um relacionamento, se não nos entregamos por completo, de corpo e alma?

O processo começa dentro de nós mesmos

Para podermos ter um verdadeiro encontro emocional com outra pessoa, primeiro precisamos aprender a nos despir emocionalmente para nós mesmos. Fazemos isso dedicando tempo para entender nossos sentimentos e os gatilhos que os despertam e compreender como esses sentimentos influenciam nossos comportamentos e nossas vidas, de maneira geral.


Precisamos estar dispostos a realmente nos conectarmos a nós mesmos, conhecer nossos traumas passados, medos, inseguranças, aprendizados, sonhos. Enfim, conhecer quem realmente somos.

Quando conhecemos a nós mesmos, por dentro e por fora, estamos mais preparados para lidar com nossas vulnerabilidades, impedindo que elas nos atinjam de forma negativa.

Como nossas experiências emocionais influenciam em nossos relacionamentos

A nossa capacidade de criar vínculos com as pessoas ao nosso redor é muito influenciada por nossas experiências emocionais. Isso porque são essas experiências que muitas vezes ditam nossos padrões de comportamos em nossos relacionamentos.


Nem sempre é fácil revisitarmos situações negativas em nosso passado, mas isso pode nos ajudar de diversas maneiras. Por exemplo:

  • Pode nos ajudar a descobrir feridas emocionais que ainda nos machucam, oferecendo-nos oportunidade de curá-las e assim encontrarmos melhores relacionamentos para nós mesmos.
  • Mudar nossos padrões de pensamentos para que eles nos sirvam de forma positiva.
  • Trabalhar um diálogo interno mais positivo, analisando as situações que nos acontecem com mais sabedoria.
  • Ao entendermos como nossas experiências passadas nos influenciaram no que somos hoje, estamos mais preparados para criar relacionamentos verdadeiros com outras pessoas, porque sabemos melhor o que nos agrada.

Em suma, é um processo que toma tempo e requer cuidado e dedicação consigo mesmo. Abrir-se para si mesmo e para uma nova pessoa requer uma total transparência de quem realmente somos, por isso certifique-se de que seja com alguém que o ame o suficiente para merecer esse gesto tão importante em sua vida.

Um encontro emocional ideal será com alguém que lhe proporcione segurança, amor, compreensão, cuidado. Somente com uma pessoa assim poderemos viver uma conexão real, recíproca e verdadeira no nível de alma.


Direitos autorais da imagem de capa:  henri meilhac / Unsplash

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.