4min. de leitura

O estrago que o medo faz…

Já pensou em quantas vezes nós, de maneira consciente ou inconsciente, nos limitamos por causa do medo?

O medo é paralisante, parece que só nos prejudica, mas ele não é totalmente ruim.


Só para ilustrar, vou contar uma história, vou falar um pouco sobre o início do homem. Sim, o homem nos tempos das cavernas. Esse é um estereótipo baseado nos seres humanos da pré-história, que precisavam do medo para se preservarem, pois, se não fosse por isso, eles poderiam se queimar ou se ferir gravemente, poderiam ser comidos por um animal selvagem ou mesmo pularem de um precipício.

Logo, o importante é que nós temos esse instinto e ele serve como uma proteção, a qual nos foi útil todo esse tempo para que chegássemos até aqui, mas que hoje nos limita demais.

Atualmente, o medo tira a nossa existência e a nossa “coragem” de trilhar nosso caminho. Inclusive, recentemente descobri o significado da palavra coragem, que, para mim, fez sentido e, talvez, para você também o faça.


Aprendi que a palavra em sua origem quer dizer “ação do coração”. A coragem é uma ação do coração e só quando agimos através das forças ou das virtudes do coração podemos ser chamados de corajosos. Incrível, não?

Para mim, é coerente que a forma que deveríamos agir é sempre com o coração, porque quando ele fala mais alto, ele apaga o medo.

Quantas e quantas vezes nós ficamos apaixonados, fazendo verdadeiras loucuras? Perdemos o sentido do perigo, da vergonha, da preocupação com que os outros vão pensar, e, simplesmente, agimos pelo coração. Ou quando temos uma ideia fantástica e esta parece ser tão incrível que você não chega nem a pensar nos problemas que poderá enfrentar no caminho.


Inegavelmente, é muito lindo ver e sentir isso, contudo, devemos buscar o nosso equilíbrio, sabendo usar tanto o medo quanto a coragem a nosso favor, de forma que nos impulsione, mas sempre cuidando para que não nos tornemos seres que caminham pelos extremos.

O medo pode paralisar a sua vida profissional. Sabe aquele dia tão esperado da entrevista e ao chegar lá você congela? Sabe tudo da vaga, mas, no fundo, tem medo do desconhecido. Ou você tem o seu negócio, vive tentando crescer, expandir e quando começa a crescer, você entra em uma autossabotagem, por medo de ter muito dinheiro e sucesso.

Quantas e quantas vezes você se decepcionou com algum amor e depois, em outro relacionamento, a qualquer sinal de semelhança, já se arma inteiro? Esse é o medo que nos trava!

A vida é muito curta para se viver assim. Então, que tal uma dica? Que tal ser vulnerável e, pelo menos, experimentar ser feliz?


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: blackwhitebirds / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.