Pessoas inspiradoras

Depois de morar em bagageiro de aeroporto, jovem é adotado e passa em concursos do STF e MP!

capaapos morar em bagageiro de aeroporto jovem e adotado e passa em concursos do STF e MP

Ismael prova que as experiências ruins do passado não precisam limitar o nosso futuro! Um grande vencedor!



Algumas pessoas possuem histórias de vida realmente surpreendentes. Mesmo tendo passado por dificuldades, e aprendido lições muitas vezes das maneiras mais difíceis, elas mostram resiliência, coragem e determinação, e são um exemplo de que sempre podemos crescer e conquistar nossos objetivos, não importam os obstáculos em nosso caminho.

Ismael Batista é uma dessas pessoas. Aos 8 anos de idade, em 1991, o menino, que nasceu em uma família pobre, em Samambaia, no Distrito Federal, decidiu fugir de casa para viver no Aeroporto Juscelino Kubitschek.

Em entrevista ao G1, ele disse não saber muito bem o que motivou sua fuga, já que a mãe é uma boa pessoa e sempre foi respeitado pelo padrasto, que entrou na família que o pai de Ismael foi morto a tiros por usuários de droga da região onde vivia.


2apos morar em bagageiro de aeroporto jovem e adotado e passa em concursos do STF e MP

Direitos autorais: reprodução G1.

Ele acredita que tenha sido a junção da pobreza, de não gostar de onde vivia e de estar em uma situação complicada para a família. Ele escolheu como nova “casa” o aeroporto, pois já conhecia o lugar da época em que sua mãe trabalhou como comissária no local, e ficou fascinado por ele e até mesmo tinha o desejo de se tornar piloto de avião.

A fuga aconteceu em um dia em que ficou cuidando dos irmãos mais novos, enquanto a mãe estava no hospital, visitando a filha recém-nascida, que estava internada. Quando a tia chegou à casa da família, para olhar as crianças, ele se foi.

Chegando ao local, Ismael começou a explorá-lo, encantado. Quando chegou a noite, decidiu encontrar um lugar para dormir, e entrou em um bagageiro, pois era onde se acomodava melhor.


Com o tempo, o menino fez amizade com os funcionários do aeroporto e ganhou um cobertor, um travesseiro e uma toalha. Algumas vezes, também ganhava comida, mas logo começou a ganhar o próprio dinheiro, empurrando carrinhos dos passageiros. Ismael foi levado a um abrigo por duas vezes, mas sempre fugia e voltava para o local.

3apos morar em bagageiro de aeroporto jovem e adotado e passa em concursos do STF e MP

Direitos autorais: reprodução G1.

Ele não manteve contato com a família durante todo esse tempo e, segundo o G1, a mãe do menino saiu diversas vezes às ruas para procurá-lo, com apenas uma foto 3×4, mas nunca teve sucesso. Ismael disse que sentia falta da família, mas que na época não via riscos em sua realidade, apenas hoje percebe que foi um menino de rua.

Depois de alguns meses vivendo no aeroporto, ele conheceu uma jovem que ajudaria a mudar sua vida. Andréa Carvalho, na época, tinha 19 anos e trabalhava em uma locadora de veículos. Eles se tornaram amigos e ela até mesmo o levava para tomar banho em sua casa, escondido da mãe.


No entanto, depois de roubos acontecerem no aeroporto e a polícia começar a investigar o local, essa situação mudou. Andréa levou Ismael para sua casa, para apresentá-lo à sua mãe e pedir para ela ficar lá até a situação melhorar. O menino passou o final de semana por lá e, na segunda, voltou ao aeroporto.

Depois de alguns dias, Andréa disse que sua mãe queria conversar com ele. Ela propôs que morasse junto com as duas, porque gostou muito dele e queria ver se daria certo. Mas para isso ele deveria voltar para casa e conversar com sua mãe.

O reencontro foi emocionante e, ao mesmo tempo, complicado para Ismael. Ele levou uma grande bronca, como era de se esperar. No primeiro momento, a mãe não aceitou de jeito algum a ideia de o menino ser adotado, mas com o passar dos dias, foi mudando de opinião.

Depois de conversar pessoalmente com a mãe de Andréa, ela concordou e o menino foi para lá. Até hoje as duas mães têm uma boa relação, de muito respeito e gratidão, apesar de pouco contato.


Em sua nova família, Ismael viveu uma nova realidade, boa por um lado e ruim por outros. Ele teve que lidar com preconceito e racismo de professores, alunos, vizinhos e demais pessoas. No entanto, não permitiu que isso o abalasse, e aproveitou as oportunidades que apareciam em seu caminho.

Ele apenas se dedicou de verdade aos estudos a partir dos 19 anos, quando começou a estudar sobre Direito para um concurso. Nesse momento, ele se apaixonou pela profissão e, oito meses depois, passou em seu primeiro concurso, para bancário no BRB, aos 22 anos. Seis meses depois, fui chamado para técnico no STF (Supremo Tribunal Federal).

4apos morar em bagageiro de aeroporto jovem e adotado e passa em concursos do STF e MP

Direitos autorais: reprodução G1.

Atualmente, formado em Direito, Ismael enxerga a si mesmo como alguém que sabe aproveitar as oportunidades da vida e que usou sua esperteza para coisas boas.


Depois desses dois concursos, Ismael foi também aprovado para analista no Conselho Nacional do Ministério Público e para outros três concursos públicos. Atualmente, ele estuda para a segunda fase do concurso de delegado de Polícia Civil.

O advogado diz ter um contato grande com Deus e uma noção de que está o tempo todo cuidando dele.

Que história! Ismael realmente aproveitou as chances da vida e conseguiu construir uma incrível história para si mesmo, de superação, sucesso e paz com suas duas famílias. Que seu caminho seja de incríveis conquistas!

Compartilhe o texto em suas redes sociais!


Fotógrafa capta rara nuvem “arco-íris” em pico montanhoso da Sibéria. Imagens são incríveis!

Artigo Anterior

Maria está derramando Sua misericórdia sobre sua vida. Tudo mudará para melhor!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.