O feitiço do tempo e a nossa rotina…



Trabalho em uma cidade vizinha da minha, diariamente percorro 150 km… e nessas idas e vindas, percebi que, desde a saída da nossa cidade, encontrávamos repetidas vezes as mesmas pessoas, nos mesmos lugares, os mesmos carros e tantas outras situações se repetiam.

Um dia um dos meus amigos de carona fez uma brilhante analogia da nossa vida com o filme ‘O Feitiço do tempo’ (Groundhog Day, 1993 / EUA). 

Para quem ainda não viu o filme a história é a seguinte:

“O rabugento repórter do tempo Phil Connors vai à pequena cidade de Punxsutawney para acompanhar o evento ‘Dia da Marmota’, porém, algo misterioso acontece e Phil começa a reviver o mesmo dia incontáveis vezes, ficando preso em seu maior pesadelo.

Mas, ao decorrer dos dias, ele percebe que pode fazer diferente e enxerga a oportunidade de aprender e se tornar uma pessoa melhor”. 

Assim como no filme, muitas vezes, vivemos o mesmo dia: acordamos, comemos, dormimos nos mesmos horários, conversamos com as mesmas pessoas, reclamamos dos mesmos problemas, cumprimos as mesmas tarefas e tantas outras coisas.

Há algum problema nisso? Não! Isso é rotina, e tal é necessária para nos organizarmos e planejarmos, porém temos que nos reinventar, aproveitar os benefícios de fazer as mesmas coisas todas os dias.



No decorrer do filme, Phil continua a reviver o mesmo dia, porém de forma diferente, de forma viva, prazerosa e com o objetivo de melhorar a vida daqueles que passam por ele naquele dia.

Assim como Phil, nós podemos fazer isso, viver nossos dias de forma mais prazerosa, produtiva, humana e amorosa, sem sermos engolidos pelo peso da rotina.

‘Bora’, sair do “Feitiço do tempo”?

Abraços!






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.